Quercus denuncia “crimes” nos rios Alfusqueiro e Águeda

943
Rio Alfusqueiro, Águeda.
Dreamweb 728×90 – Video I

O trabalho executado ao longo dos últimos tempos para a remoção de obsctáculos nos rios Águeda e Alfusqueiro, que impedem a migração dos peixes, está a ser ‘boicotado’ por populares não identificados.

Alerta deixado pelo núcleo regional de Aveiro da Quercus numa nota partilhada pelas redes sociais em que “apela a toda a comunidade que se mantenha vigilante”, solicitando aos cidadãos “que tiverem alguma informação sobre estes crimes, façam denúncia ao SEPNA (GNR) ou enviem informação” para a associação ambientalista.

A Quercus de Aveiro lembra a importância do projeto ‘Life Águeda’, que tem vindo a retirar os obstáculos à migração dos peixes. “No entanto, à revelia do projeto, alguém tem colocado vários obstáculos nas passagens para peixes da praia fluvial da Redonda, Águeda”, denunciam os ambientalistas.

“Contra as nossas esperanças, os utilizadores/responsáveis por este espaço, não reconheçem a importância da remoção destes obstáculos para a manutenção das nossas espécies piscícolas. Para além do custo deste projeto, que visa permitir que os nossos peixes subam os rios para desovar e assim evitar a sua extinção, a remoção destes obstáculos, pelos responsáveis do projeto, tem implicado deslocações e custos insustentáveis”, lamenta a Quercus.

Artigos relacionados

Parque em construção junto ao rio Águeda na zona da Redonda

Remoção de obstáculos ajuda fluxo migratório de peixes nos rios de Águeda

Publicidade, serviços e donativos

» Está a ler um artigo sem acesso pago. Faça um donativo para ajudar a manter o NotíciasdeAveiro.pt de acesso online gratuito;

» Pode ativar rapidamente campanhas promocionais, assim como requisitar outros serviços.

Consultar informação para transferência bancária e aceder a plataforma online para incluir publicidade online.