“Procurar soluções, para darmos resposta aos problemas”

844
Paços de Concelho, Oliveira de Azeméis.
Dreamweb 728×90 – Video I

O cenário de incerteza resultante da guerra na Ucrânia e o seu impacto económico, continuam a criar preocupações na Europa e no mundo, um quadro que acaba por se refletir na vida de todos nós, mas também nas instituições, organizações, e nas autarquias, incluindo na Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis.

Por Joaquim Jorge Ferreira *

O elevado preço do petróleo e de outras matérias-primas, o aumento dos custos da construção, resultantes do aumento dos preços dos materiais e do custo da mão-de-obra, origina incerteza quanto ao futuro, uma preocupação que, está infelizmente, bem enraizada no presente.

A pressão sentida ao nível dos custos e da escassez de abastecimento de materiais, provoca dificuldades em diversos setores. Essa dificuldade é visível, muitas vezes, nos concursos públicos desertos, criando obstáculos no avanço das obras públicas.

Apesar das dificuldades causadas pela pandemia e pela guerra, nunca desistiremos de procurar soluções, para darmos resposta aos problemas.

Independentemente da situação que vivemos, não vamos parar de investir e de prosseguir o caminho que temos vindo a trilhar, imprimindo dinâmica ao concelho, concluindo projetos estruturantes e avançando com outros, verdadeiramente reformadores e inovadores para o futuro do nosso território.

É nossa obrigação aproveitar todas as oportunidades, continuando a trabalhar para tornarmos o nosso concelho numa referência de progresso e desenvolvimento, um referencial de prosperidade que se traduza em mais qualidade de vida para os Oliveirenses, e em mais alegria e felicidade para as nossas vidas.

Um território moderno e inovador com um modelo de desenvolvimento aglutinador assente na sustentabilidade e nas respostas públicas aos problemas das pessoas, um concelho que se desenvolva cuidando sempre dos mais frágeis e colocando, em primeiro lugar, os que mais necessitam da nossa ajuda e solidariedade.

Estamos, por isso, a trabalhar para devolver aos Oliveirenses a confiança e a esperança no futuro, começando por recuperar a normalidade desejada para as nossas vidas.

Na cultura isso é já uma evidência, com o regresso de grande parte dos eventos que marcam culturalmente o concelho. E o nosso movimento associativo precisa que essas dinâmicas se instalem rapidamente.

Temos já na rua o programa de animação de Verão “37.20” a que se juntam outros eventos importantes que trazem muita animação e vida à cidade: como a segunda edição do “Street Food & Beer Festival”, no início do mês de julho, a Noite Branca, em setembro, ou o projeto “Há Festa na Aldeia”, que regressa à freguesia de UI.

Continuamos a construir este grande concelho afirmando-o culturalmente mas também noutras dimensões, como a educação, a ação social, a habitação, o desenvolvimento económico, o ambiente, o turismo, nas dinâmicas do nosso movimento associativo e em todas as áreas que são fundamentais para a vivência da nossa comunidade e para o nosso sucesso.

Os próximos tempos serão desafiantes para todos nós, mas eu acredito que da nossa União virá a Força necessária para superarmos todas as dificuldades, e da nossa capacidade coletiva, a energia mobilizadora que vai permitir que o Concelho de Oliveira de Azeméis se afirme cada vez mais, como uma grande referência nacional.

* Presidente da Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis. Editorial do número 8 da revista municipal VITA (julho de 2022).

Publicidade, serviços e donativos

» Está a ler um artigo sem acesso pago. Faça um donativo para ajudar a manter o NotíciasdeAveiro.pt de acesso online gratuito;

» Pode ativar rapidamente campanhas promocionais, assim como requisitar outros serviços.

Consultar informação para transferência bancária e aceder a plataforma online para incluir publicidade online.