Primavera vê nascer a ‘Grande Rota da Ria de Aveiro’

2534
Acesso ao esteiro de Canelas, Estarreja.
Natal Estarr

Os trabalhos de “elaboração e instalação” da chamada ‘Grande Rota da Ria de Aveiro’, um percurso ciclável e pedestre de 560 quilómetros, prosseguem “agora na sua fase final, estando definida a Primavera de 2020 para o seu lançamento público”.

Informação adiantada no boletim comemorativo dos 30 anos da Comunidade Intermunicipal da Região de Aveiro (CIRA).

A ‘Grande Rota’ é assumida pelos municípios aderentes como “um contributo importante para um melhor conhecimento da Ria e da Região de Aveiro”, um “território de reconhecidos contrastes orográficos e diferentes contextos ambientais”, que “dispõe de um património natural muito rico e diversificado”, 23% do qual é constituído por áreas classificadas.

A aposta da Região de Aveiro neste percurso ciclável deve-se também “à ligação histórica” com os meios de mobilidade suave, em particular pela utilização da bicicleta, que é tem aqui um ativo cluster industrial.

“Assim, o território oferece uma densa rede de percursos pedestres e cicláveis que, por um lado, respondem às necessidades de locomoção da comunidade local e, por outro lado, constituem atrações turísticas para os visitantes que se deslocam até à Região”, refere a CIRA.

A ‘Grande Rota da Ria de Aveiro’, que inclui etapas náuticas, percorre o território dos onze municípios da CIRA, permitindo a” visitação, não só dos mais releves elementos naturais da Região, como também de diversos elementos do património histórico-cultural e artístico.”

O traçado assenta em três percursos principais, “devidamente interligados e integrados no território, que permite aos visitantes personalizarem o seu próprio trajeto, mediante as suas necessidades, capacidade física e motivações, promovendo inúmeras possibilidades de visitação e exploração da Região como um todo.”

Publicidade, Serviços & Donativos