Piloto de paramotor que se despenhou em Águeda não tinha licença de voo

230
Imagem JN.

O GPIAAF analisou também o aparelho, tendo apurado que este “não cumpre com os requisitos em vigor de aprovação do projeto para fabrico único”.

O organismo entregou o caso às autoridades, refere o Jornal de Notícias.