PCP da Feira defende frota de autocarros para utentes com mobilidade reduzida

358
Paços de Concelho de Santa Maria da Feira.
Dreamweb 728×90 – Video I

O PCP de Santa Maria da Feira defende a criação de uma rede de transportes local que “inclua uma frota de autocarros com acesso fácil a idosos, acompanhantes de bebés em carrinhos, acidentados e outros casos de mobilidade reduzida, bem como piso rebaixado e adaptado ao transporte de pessoas em cadeiras de rodas”.

Este é um dos pontos da moção que a bancada comunista vai submeter à apreciação e votação da Assembleia Municipal agendada para 26 de setembro.

O PCP considera que a “plena participação das pessoas com mobilidade condicionada na sociedade depende, em grande medida, da possibilidade de se moverem o mais autonomamente possível.”

Entende ainda que “a inclusão social está diretamente ligada com o pleno acesso a equipamentos, bens e serviços da comunidade”, os quais devem ser garantidos localmente pelos municípios, “permitindo o acesso universal de todos, sem discriminações”.

Na moção, o PCP feirense defender ainda que as paragens de autocarros sejam adaptadas às viaturas especiais e existam horários dos serviços.

Recomendam ainda os comunistas que o futuro centro coordenador de transportes e as centrais de camionagem associadas à rede de transporte municipal a defenir “tenham condições físicas adaptadas às pessoas com mobilidade reduzida”.

A terminar, o PCP pede que a frota do operador Transfeira “seja progressivamente adaptada às pessoas com mobilidade condicionada.”

Publicidade, Serviços & Donativos