Oliveira de Azeméis regista em Outubro o maior fogo florestal da região

6636
Fogo florestal em Oliveira de Azeméis (foto partilhada pelos Bombeiros de Sintra).

O fogo que lavra desde o início da tarde em povoamento florestal (eucaliptais) em Oliveira de Azeméis, evoluia favoravelmente, cedendo aos meios no terreno, informou fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Aveiro.

Admitia-se, por isso, que pelo início da madrugada possa ser dado como em resolução.

Segundo o portal da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), pelas 22:20, o incêndio estava a ser combatido por três centenas de operacionais e 96 veículos.

Durante a tarde, chegaram a ser empenhados sete meios aéreos.

A acalmia do vento, com o cair do dia, ajudou a tarefa dos bombeiros mobilizados de todas as corporações da região de Aveiro.

Um grupo de operacionais vindos de Lisboa chegaram ao teatro de operações para reforçar o combate durante o período nocturno.

O primeiro alerta foi dado pelas 14:49, em Valmadeiros, União de Freguesias de Pinheiro da Bemposta, Travanca e Palmaz.

Não se registaram danos pessoais ou em bens para além de floresta, embora, na fase inicial, tivesse sido necessário posicionar meios próximos de habitações em alguns lugares e um estrada chegou a ser cortada ao trânsito.

As condições climatéricas adversas, com altas temperaturas e ventos de leste, aumentaram os riscos de incêndio neste início de Outubro.

Oliveira de Azeméis assistiu hoje ao maior fogo florestal da época na região de Aveiro.

As previsões meteorológicas levam a baixar esta quinta-feira o nível de alerta que esteve nos últimos dois dias no máximo (vermelho), por risco de incêndio.