Ol. do Bairro: Autarquia coloca desfibrilhadores no Parque Desportivo Municipal,

196
Formação de socorrismo (Ol. do Bairro).

O Município de Oliveira do Bairro adquiriu dois Desfibrilhadores Automáticos Externos para o Parque Desportivo Municipal, de forma a responder rapidamente a situações de pessoas em paragem cardiorrespiratória.

Neste âmbito, a autarquia bairradina promoveu, nos dias 28 e 29 de abril, duas sessões de formação em Suporte Básico de Vida com Desfibrilhação Automática Externa, destinada a doze colaboradores do Parque Desportivo Municipal.

Susana Martins, Vereadora do Desporto do Município de Oliveira do Bairro, explicou que o objetivo da formação foi o de “capacitar os nossos profissionais para operarem os dois equipamentos adquiridos e assim aumentarmos, de forma bastante significativa, a possibilidade de reanimarmos e de salvarmos as pessoas que tenham a infelicidade de sofrer uma paragem cardiorrespiratória nas nossas instalações desportivas”.

“Num local onde passam diariamente várias centenas de pessoas, muitas delas crianças e jovens, entendemos que este é um investimento fundamental do Município, para que nenhuma vida se perca por falta ou inatempada assistência, nestas situações em que cada segundo pode fazer toda a diferença”, acrescentou a autarca.

Com a instalação destes equipamentos nas instalações do Parque Desportivo Municipal, no âmbito da implementação de um Programa Municipal de Desfibrilhação Automática Externa, a autarquia de Oliveira do Bairro pretende reduzir o tempo entre uma paragem cardiorrespiratória e a desfibrilhação elétrica, proporcionando um socorro de proximidade até à chegada dos meios de socorro diferenciados, aumentando significativamente a probabilidade de sobrevivência das vítimas de fibrilhação ventricular.

O Desfibrilhador Automático Externo é um equipamento utilizado na paragem cardiorrespiratória, que tem como função aplicar uma carga elétrica no tórax, podendo ser utilizado por não profissionais de saúde, idealmente com formação em Suporte Básico de Vida.o, será assinado o 1º Protocolo com uma IPSS, no caso, com o Centro de Ação Social do Concelho de Ílhavo, CASCI, o primeiro dos muitos que a esta unidade quer selar com as instituições da Região, no sentido de poder estender, no seu terceiro ano de existência, o internamento domiciliário a este tipo de estruturas residenciais.

Câmara de Anadia

Publicidade, Serviços & Donativos