O que é uma tradução certificada e quando é necessária?

4385

Uma tradução certificada, também designada por tradução oficial, é uma forma de tradução reconhecida oficialmente. É a única forma de obter um documento devidamente certificado por uma entidade ou instituição.

Este tipo de tradução, cujos requisitos de certificação podem variar de país para país, destina-se geralmente a particulares, mas também a entidades judiciais e empresas. Em Portugal, a certificação é feita sob a forma de uma AUTENTICAÇÃO NOTORIAL.

Em que casos é necessário uma tradução certificada?

Muitas entidades exigem uma tradução certificada de documentos jurídicos que façam parte de assuntos administrativos oficiais, como por exemplo, para a abertura de uma sucursal de uma empresa no estrangeiro. De igual modo, os profissionais das áreas do direito (notários, advogados, consultores fiscais, etc.) utilizam frequentemente serviços de tradução para traduzir um documento oficial destinado a uma autoridade ou empresa no estrangeiro (ou vice-versa, naturalmente).

Por exemplo, no que respeita à tradução do tipo de documentos indicados a seguir, poderá recorrer a pessoas singulares, assim como a empresas ou pessoas coletivas:

– Documentos jurídicos: certificados de boa conduta ou certificados de registo criminal, procurações, sentenças de divórcio;

– Certificados de exames: diplomas, cartas de condução;

– Escrituras notariais: testamentos, escrituras de contratos de compra e venda, procurações;

– Traduções de documentos de registo civil: certidões de nascimento, cédulas, cartões de cidadão, passaportes, certidões de casamento;

Quais são as diferenças específicas de cada país?

As formalidades necessárias para a certificação oficial de uma tradução variam de país para país.

Na Alemanha, França, Áustria, Itália, Holanda, Bélgica, Luxemburgo, Espanha e em alguns cantões suíços, o tradutor autorizado presta juramento perante um tribunal. Nestes países, a única forma de obter uma tradução certificada oficialmente é através de um tradutor juramentado (também designado por “tradutor oficial”).

Em contrapartida, noutros países, como, por exemplo, Portugal, Suíça, Reino Unido e Estados Unidos, é o próprio tradutor que certifica a exatidão da versão traduzida e a sua competência técnica nas respetivas línguas. Para o efeito, recorre a um notário para lavre a certificação e reconheça a assinatura do respetivo tradutor.

Como encontrar o tradutor certo?

Para escolher a agência de tradução adequada há quer ter em conta determinados critérios. Por exemplo, uma tradução certificada deve ser feita preferencialmente no país de destino. Deste modo, a tradução pode ser utilizada directamente para que não seja necessário passar por procedimentos e formalidades administrativas dispendiosas e morosas (como a obtenção de uma apostilha ou de uma certificação consular, por exemplo).