Navigator / RAIZ apresenta balanço de projeto para fomentar a bioeconomia de base florestal

1109
The Navigator Company.

O projeto ‘Inpactus – produtos e tecnologias inovadores a partir do eucalipto’, que envolveu um investimento de 14,6 milhões de euros, apresentou os seus principais resultados ao fim de quatro anos e nove meses de atividade.

Considerado como o maior programa nacional de Investigação & Desenvolvimento (I&D) em bioeconomia de base florestal, decorreu no âmbito de uma co-promoção entre a The Navigator Company, grupo com instalações industriais em Cacia, Aveiro, o RAIZ – Instituto de Investigação da Floresta e Papel, que tem sede no concelho de Aveiro, a Universidade de Coimbra e a Universidade de Aveiro.

O balanço final, que foi apresentado esta quarta-feira no Parque de Biotecnologia Português – Biocant Park, em Cantanhede, na presença da Ministra da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Elvira Fortunato, refere que foram criadas 37 patentes, já submetidas ou em preparação, “consolidando a liderança do Instituto RAIZ no registo nacional da propriedade industrial”.

O projeto permitiu desenvolver 66 protótipos e 114 provas de conceito de produtos “inovadores e diferenciadores”. Pelo menos quatro já se encontram em fase de comercialização (três produtos de papel higiénico-sanitário e outro de papel de embalagem kraftliner produzido a partir de pasta de alto rendimento), mas também oito potenciais novos produtos e negócios no domínio da bioeconomia de base florestal “rumo à descarbonização e a uma economia mais sustentável, circular e competitiva”.

As várias ações envolveram mais de 200 pessoas do consórcio e de outras instituições parceiras, como a Universidade da Beira Interior, Universidade do Minho, Instituto Superior Técnico, Universidade Nova de Lisboa, Instituto Ibérico de Nanotecnologia, Centros de I&D RISE Bioeconomy (da Suécia) e Fraunhofer (da Alemanha) e a spin-off Satisfibre.

Além disso, possibilitou a qualificação de recursos humanos. Ao todo, foram cerca de 24 os doutoramentos, 45 mestrados e duas Cátedras Internacionais Convidadas, uma em Ciência e Tecnologia do Papel, na Universidade de Coimbra, e outra em Biorrefinarias e Bioprodutos, na Universidade de Aveiro.

Inovações produtivas

» Entre os múltiplos resultados deste projeto, é de destacar igualmente o desenvolvimento de um processo inovador de produção de pastas de alto rendimento. Este foi o ponto de partida para um dos lançamentos mais importantes na história recente da Navigator: a nova gama de papéis para embalagem, a gKraf, oferecendo uma alternativa aos produtos de origem fóssil, como o plástico. Além disso, deu origem a materiais inovadores já em fase de comercialização ou pré-comercialização para o mercado da higiene e saúde, como os produtos tissue com aditivos – perfumes, suavizantes ou antibacterianos.

» Existem igualmente outros projetos “promissores em fase de demonstração industrial”, como novas argamassas e cimentos ecológicos com integração de cinzas das caldeiras de biomassa, assim como aplicações da lenhina, um subproduto do processo industrial, para aplicação em espumas de poliuretano, adesivos e compósitos. Entre os resultados, de destacar também biocombustíveis a partir dos sobrantes da biomassa florestal, através de diferentes tecnologias.

Publicidade, serviços e donativos

» Está a ler um artigo sem acesso pago. Faça um donativo para ajudar a manter o NotíciasdeAveiro.pt de acesso online gratuito;

» Pode ativar rapidamente campanhas promocionais, assim como requisitar outros serviços.

Consultar informação para transferência bancária e aceder a plataforma online para incluir publicidade online.