MP pede prisão efetiva para ex-bancário que desviou dinheiro de casal amigo

511
Tribunal de Aveiro.

O Ministério Público (MP) pediu pena de prisão efetiva para um ex-bancário sexagenário acusado de ter desviado 423 mil euros das contas de um casal amigo, à data dos factos proprietários de uma pastelaria que, entretanto, fechou as portas.

“Prolongou a atividade uma década, até o banco descobrir. Tentou branquear com a emissão de livranças, mas ainda endividou mais os ofendidos, que traíram com uma amizade interesseira. Entraram nos seus corações e nas contas”, afirmou o Procurador nas alegações finais que decorreram esta manhã no Tribunal de Aveiro.

Apesar do arrependimento, confissão dos factos, ausência de antecedentes criminais e boa inserção social serem atenuantes, o magistrado considerou que a eventual suspensão da pena seria motivo de “júbilo” para o acusado. Mesmo condicionada a ressarcir o banco, uma vez que está insolvente e não tem outros meios de pagar e encontra-se reformado.

Para a esposa, o Procurador admitiu uma pena suspensa, ainda assim sem dar crédito a versão da defesa que alegara desconhecer os desvios feitos pelo marido. Numa ocasião, viu ‘cair-lhe’ na conta 10 mil euros, o que teria necessariamente de questionar sobre a origem do dinheiro, sustentou.

A defesa pediu a absolvição da arguida e pena suspensa para o marido de 66 anos.

O homem está acusado dos crimes de abuso de confiança qualificado e de falsificação de documento agravado. A esposa do crime de recetação continuada.

Artigo relacionado

Ex-funcionário bancário suspeito de desviar 423 mil euros a casal de empresários confessa crimes

Publicidade, serviços e donativos

» Está a ler um artigo sem acesso pago. Faça um donativo para ajudar a manter o NotíciasdeAveiro.pt de acesso online gratuito;

» Pode ativar rapidamente campanhas promocionais, assim como requisitar outros serviços.

Consultar informação para transferência bancária e aceder a plataforma online para incluir publicidade online.