Matadouros caseiros ilegais desmantelados pela ASAE

2815

A Autoridade de Segurança Alimentar e Económia (ASAE) desmantelou, este domingo, de manhã, dois matadouros de abate clandestino caseiros que funcionavam nos município de Vagos e Cantanhede.

Os inspetores da Unidade Nacional de Informações e Investigação Criminal (UNIIC) estiveram envolvidos nas operações que foram “direcionadas para a proteção da saúde pública e do consumidor.”

A ASAE deu cumprimento a quatro mandados de busca, em dois processos-crime, no âmbito de duas investigações pelo crime de abate clandestino, em outros tantos domicílios, “por constituírem locais suspeitos de servirem para abates e assadura ilegais.”

Em resultado da ação, segundo adianta um comunicado, foram apreendidas 60 carcaças de leitão, “os quais foram abatidos e confecionados em local sem qualquer licenciamento, condições de higiene ou controlo veterinário, pelo que não foi possível garantir a sua rastreabilidade nem as condições mínimas para serem consumidas.”

O valor da apreensão ronda os 5.400 euros, não sendo as vendas efetuadas no local sujeitas a qualquer tipo de faturação.

Ainda de acordo com a ASAE, foiu constituído um arguido, que ficou sujeito a Termo de Identidade e Residência (TIR).

Publicidade, Serviços & Donativos