Linha do Vouga com dois comboios históricos?

5246
Foto José Carlos Barbosa.

O Movimento Cívico Pela Linha do Vouga (MCLV) admite que a ferrovia centenária possa vir a acolher, em breve, um segundo comboio histórico.

A informação foi partilhada pelo Facebook na forma interrogativa – “Linha do Vouga com dois comboios históricos?!” – com uma nota de otimismo.

“Caros seguidores, continuamos na senda das boas notícias, pois nem uma pandemia conseguiu arrefecer os ânimos e a vontade, quer da administração da CP, quer da presidência do município de Águeda, em continuarem a apostar no segmento turístico da Linha do Vouga”.

Segundo os ‘entusiastas’ do Vouginhoa, “nos últimos dias, mais duas composições históricas, nomeadamente uma carruagem e um vagão cisterna, que se encontravam na estação da Régua, foram resgatadas e levadas para Contumil, onde serão recuperadas, a fim de alargarem a oferta do comboio histórico do Vouga”.

Segundo o MCLV, “as novidades parecem não ficar por aqui”, uma vez que foi dada a informação, através de um responsável da CP, da “possibilidade de estar para breve o resgate das carruagens ‘napolitanas’, que se encontram ao abandono na estação do Tua”.

E “assim sendo começa-se a criar um cenário favorável para passarmos a ter não um, mas sim dois comboios históricos, a serem tracionados, um pela locomotiva a vapor CP E214 e outro pela locomotiva diesel CP 9004”.

O MCLV partilhou fotos que ilustram “a motivação” da equipa dos ‘Comboios Históricos’ quando resgatou para recuperação mais duas ‘peças de museu’: uma carruagem de via estreita e uma cisterna de água para o comboio a vapor, que depois de recuperadas reforçarão a oferta turista no ‘Vouguinha’.

Foto de José Carlos Barbosa.

Discurso direto

“Admiro verdadeiramente, todos aqueles que são leais e responsáveis, que agem prontamente e concentram as suas energias, a fazerem o que tem que ser feito.
Há todo um património ferroviário que já não aguentava mais o abandono, a desatenção tola e a indiferença desmazelada, de todos aqueles que o deveriam ter cuidado nas últimas décadas.
Está a ser resgatado e recuperado. E assim, também o nosso Vouguinha está a ficar maior e a tornar-nos mais ricos. Obrigado a todos os que acreditam e fazem acreditar!” – Jorge Almeida, presidente da Câmara de Águeda.

Artigo relacionado

Águeda pede à CP viagens regulares da locomotiva a vapor no Vouguinha

Regresso do Vouguinha a vapor com lotação esgotada

Publicidade, Serviços & Donativos