Ladrão violento arrisca nova pena de cadeia efetiva

1053
Tribunal de Aveiro.
Dreamweb 728×90 – Video I

Um homem acusado de furto violento ocorrido em Oliveira do Bairro remeteu-se ao silêncio no início do julgamento, esta manhã, em Aveiro.

O arguido, que está já a cumprir pena de cadeia de quatro anos por crimes idênticos, foi reconhecido pela vítima, um homem, ouvido em depoimento prestado através de vídeoconferência.

O assalto ocorreu juntos aos paços de concelho de Oliveira do Bairro, o ano passado.

“Deu-me bofetadas na face e murros, ainda resisti. Só depois dei-lhe o telemóvel de 200 euros”, contou o ofendido, relatando a presença de outros indivíduos que a GNR não conseguiria identificar na sequência da queixa apresentada.

A Procuradora do Ministério Público lembrou os antecedentes criminais do arguido (“um conhecido nosso”), que não hesita em recorrer a violência “desnecessária e desproporcionada” para consumar assaltos.

Para a magistrada, caso tivesse sido possível “recolher outros elementos” quanto ao envolvimento de terceiros seria admissível “uma gravidade acrescida” na acusação incluindo a “atuação em bando”

Entendeu, ainda assim, que o tribunal deve condenar o arguido a prisão efetiva, aguardando “oportuno cúmulo” de penas. A Procuradora manifestou reservas quanto à aplicação do regime especial para jovens.