Incêndio em Ovar: Habitações já não estão em risco

923
Fogo florestal em Válega, Ovar.
Smartfire 728×90 – 1

O presidente da Câmara de Ovar, Salvador Malheiro disse que, apesar dos “momentos de grande aflição”, não há informação de habitações destruídas.

O fogo que lavrou com intensidade entre Válega e Souto, no concelho vizinho da Feira, estará a perder força e o risco de chegar às populações é menor, adiantou o autarca em declarações à reportagem da RTP.

Mais de três centenas de operacionais e uma centena de veículos encontravam-se empenhados no combate às chamas esta noite.  (ponto de situação Fogos.pt).

Fogo ficou “controlado” já de noite

O fogo, que deflagrou em povoamento florestal ao início da tarde, pelas 22:00 estava dado como “controlado” pelo comandante dos Bombeiros de Ovar, João Mesquita. Acabaria mesmo por ser dominado ao princípio da madrugada.

O vento reduziu de intensidade nas últimas horas, o que veio ajudar o trabalho dos soldados da paz. Cinco máquinas de rasto encontravam-se no terreno.

A intensidade do fumo e a proximidade de chamas levaram, durante a tarde, a cortar por vários períodos a circulação nas auto-estradas A1 e A29. Alguns moradores tiveram de ser evacuados de casas que estiveram em risco.

Sete meios aéreos chegaram a estar envolvidos no combate ao incêndio durante toda a tarde.

Publicidade, Serviços & Donativos