Governo aguarda proposta de crescimento do Porto de Aveiro para definir novos investimentos

3201
ASM Offshore (Porto de Aveiro).
Dreamweb 728×90 – Video I

O Governo aguarda que a Administração do Porto Aveiro (APA) apresente propostas de no âmbito de um novo plano de investimento portuário, existindo abertura, desde já, para melhorar a capacidade do ramal ferroviário, acompanhando ações nacionais já em curso.

“Há estudos que têm de ser feitos sobre os diversos cenários de crescimento, esse estudo vai ser lançado esperamos este ano para depois tomarmos opções sobre o que tem de ser feito, depende dos resultados desse estudo e dos diversos cenários”, afirmou hoje o ministro Ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos após uma reunião com o conselho de administração.

“Este é um porto muito importante, nós temos consciência do potencial que tem de desenvolvimento e queremos trabalhar com a administração para perceber quais são os constrangimentos e aproveitar essa oportunidade”, acrescentou Pedro Nuno Santos que se fez acompanhar na visita ao porto, entre outras entidades, do Secretário de Estado Adjunto e das Comunicações, Alberto Souto de Miranda, ex-autarca de Aveiro.

“Vivemos um tempo em que todos os investimentos em infraestruturas vistos como um problema, o que não deixa de ser visto como extraordinário, porque servem para resolver problemas, e permitir que o país e as regiões se desenvolvam e ter um porto é um grande privilégio. Queremos que o Porto de Aveiro possa crescer e desenvolver é nisso que estamos melhorados”, reforçou o governante.

O Porto de Aveiro tem ambição de continuar a alargar a capacidade da barra para receber navios, o que motivou um dos grandes investimentos dos últimos anos.

Já a melhoria da operacionalidade do ramal ferroviário poderá acompanhar o contexto nacional, admitiu Pedro Nuno Santos. “Neste momento, o investimento em transporte de mercadorias tem por objetivo permitir comboios de 750 metros para aumentar capacidade e diminuir os custos de transporte. O Porto de Aveiro não consegue receber comboios com 750 metros, está previsto lançar este ano concurso para o projeto para aumentar a capacidade, que é decisivo para a competitividade do porto”, explicou.

Discurso direto

“Há um processo de descentralização que prevê transferência de zonas não afectas ao Porto, mas que se insiram na área de jurisdição do porto. Isso não acontece com o terreno da antiga lota. Não estamos a falar de transferência, é um ativo do porto. Se a Câmara pretendê-lo, como aparentemente pretende, tem de fazer um negócio com o Porto de Aveiro. Há disponibilidade do porto, tem de se fazer avaliações e iniciar negociações” – Ministro Pedro Nuno Santos.

Visita à ASM Offshore

A comitiva visitou a ASM Offshore, uma unidade de produção da ASM Industries construída de raiz no Porto de Aveiro (consultar press da empresa).

Artigo relacionado

Turismo náutico, comércio, serviços e alguma habitação na antiga lota

Publicidade, Serviços & Donativos

Comercio 780