GNR terá desmantelado grupo ligado a furtos em máquinas de tabaco

1462
Máquina de tabaco arrombada, Aveiro (arquivo).

A GNR acredita que desmantelou um grupo que seria “muito ativo” no furto de máquinas de tabaco por toda a região de Aveiro, embora com incidência especial nos concelhos de Aveiro, Ílhavo e Vagos, existindo também registo de um caso em Mira.

A investigação que “durava há quatro meses” culminou com a detenção de um indivíduo e a identificação de outros dois, com idades a rondar os 20 a 23 anos, informou fonte do comando territorial de Aveiro.

O suspeito foi presente ao final da tarde às autoridades judiciais da Comarca para interrogatório e aguardava a aplicação de medidas de coação.

A Polícia Judiciária (PJ) de Aveiro colaborou com a GNR atendendo a que existem indícios de envolvimento, também, em casos de roubos sob sua investigação.

Mesmo sem recuperar tabaco, os militares do Núcleo de Investigação Criminal (NIC) de Aveiro têm diversa prova carreada para o inquérito, nomeadamente imagens de vídeo vigilância.

As buscas permitiram a apreensão de telemóveis, ferramentas e roupas que terão sido usadas em assaltos. Existem também impressões digitais para analisar.

Estarão em causa mais de uma dezena de assaltos a estabelecimentos de restauração e similares, causando prejuízos elevados (máquinas, tabaco e dinheiro) para além do clima de insegurança gerado.

A GNR considera muito provável que outros grupos estejam ativos neste tipo de furtos, que conheceu no verão passado um ‘pico’ de ocorrências.