Futebol / Beira-Mar: Chuva de golos para receber a taça de campeão

1416
Imagem Beira-Mar.
Comercio 780

O Beira-Mar ergueu o troféu de campeão da divisão de elite distrital, após uma vitória na receção ao Esmoriz (4-3).

Ficha e vídeo

Numa tarde marcada pela festa da entrega da taça de campeão, o Beira-Mar entrou com ‘o gás todo’ e aos 10 minutos já ganhava por 2-0, em busca do título de equipa mais goleadora (as contas estavam dependentes do Bustelo).

O central Diego Tavares inaugurou o marcador ao passar dos quatro minutos, num remate rasteiro, na área, aproveitando alguma passividade defensiva.

O último reduto do Esmoriz viu-se novamente em apuros pouco depois. Borges ainda conseguiu evitar o pior no primeiro remate de Rodrigo, mas a bola sobrou para Alex, que só teve de encostar o pé à bola.

A saída de André Nogueira, lesionado num pé (rotura do tendão de Aquiles, que implicará certamente paragem prolongada), obrigou Cajó a mexer na equipa, fazendo entrar Serginho.

Seguiu-se um período em que os forasteiros conseguiram algumas incursões atacantes, finalizando com remates, ainda que sem perigo de maior para a baliza de Maringá.

Na ponta final da primeira parte, o Beira-Mar voltaria a pressionar um pouco mais. Ricardo Ferreira, com um remate de fora da área, obrigou Borges a defesa apertada.

Ao intervalo, apresentaram-se no campo atletas das 15 modalidades do Beira-Mar num momento que a direção aproveitou ainda para completar a homenagem pelos 20 anos da conquista da Taça de Portugal em futebol, entregando camisolas alusivas ao feito a Palatsi, Jorge Neves, Caetano, Quintas e Jorge Neves.

Após o descanso, o Esmoriz reduziu a desvantagem com um livre certeiro de Jean.

Nada que abalasse a equipa da casa. Artur rematou de primeira à barra. Mais eficaz foi o cruzamento de Alex da direita para a pequena área, onde apareceu de rompante Ricardo Ferreira a atirar para o fundo da baliza (3-1).

O jogo entrava definitivamente em ‘modo golo’ de parte a parte. Do lado dos visitantes, Daniel Pereira, da esquerda, cruzou para Filipe Leite que, sozinho na área, finalizou com sucesso (3-2).

Na resposta, o atacante Rodrigo fez o gosto ao pé (4-2), com mérito para o cruzamento de Artur da direita.

A descompressão defensiva dos locais teve consequências. Jean dispôs de uma grande oportunidade de bisar, num remate em jeito bem anulado por Maringá. O guarda-redes local não pode fazer nada numa perda de bola que permitiria ao recém entrado Iuri correr para a baliza e marcar (4-3).

Os aurinegros terminaram o campeonato sem qualquer derrota caseira. Agora segue-se a Supertaça.

“Estou um pouco triste por não ter oportunidade de continuar no clube” – Cajó (declarações à Rádio Terra Nova

[Sobre o jogo com o Esmoriz] “O objetivo era também de ganhar a todas as equipas e como na primeira volta empatámos com o Esmoriz era fundamental ganhar. Foi um jogo bastante conseguido, pena os golos que sofremos, mas é próprio de final de época. Agora vamos encarar de forma bastante séria a Supertaça, como até aqui, e fazer tudo para o clube ter mais um troféu.”

[Sobre a entrevista à Sintonia Feirense] “Hoje em dia, tenta-se criar polémicas onde não existem. Dentro do contexto que estava a falar, é na falta de condições de campos, infraestruturas, para desenvolver o nosso trabalho ao longo da época. O Beira-Mar é um clube grande, tem uma grande história, mas a nível de condições, a falta de construção do complexo, o estado do Mário Duarte…não disse novidade nenhuma, só realcei, porque naquele programa deu-se muito a ideia que nós tínhamos muito mais argumentos que as outras equipas. É verdade que nós temos um grupo excelente de jogadores, um grupo excelente de trabalho, mas quem cá esteve no dia a dia sabe que passámos por muitas dificuldades. A minha mensagem era só esta. Agora quem tirá-la do contexto, e quis criar uma polémica quando sabem que o treinador está de saída, talvez tentaram denegrir a minha imagem, apenas de uma forma gratuita. Na internet hoje em dia sabemos que é assim. De todo foi essa a minha intenção. A direção sabe o meu discurso sempre foi este. Tivemos sempre muitas dificuldades e mesmo assim não tocámos nelas mas nas soluções. O que disse foi a mesma coisa, só numa altura diferente e as pessoas quiseram aproveitar isto para fazer notícia. O nosso futebol é assim no alto nível, no distrital, para fazer notícias e criar polémicas onde não existem.”

“Estou muito grato ao Beira-Mar pela oportunidade que me deram. Só tenho a agradecer. Claro que estou um pouco triste por não ter oportunidade de continuar no clube, achava que podia desenvolver o que está feito. Só vou falar disso após a Supertaça, porque não quero que a instabilidade parta de mim. Sou do clube, beiramarense, vim para ajudar a formação, quando os juniores nem atletas tinham, vim trazer jogadores, subimos à primeira divisão nacional de juniores. Pediram para pegar na equipa [sénior] quando não tinham treinador, sempre dei o meu melhor para que o clube fosse crescendo. Acho que o Beira-Mar também deve estar satisfeito por cumprirmos os objetivos propostos no início do ano”.

Vídeo com declarações finais do treinador do Beira-Mar, presidente do clube, vereador da Câmara, e do presidente da AFA antes da entrega da taça

(em atualização)

Publicidade, Serviços & Donativos