Futebol: Aveirenses estiveram mais perto da vitória (Beira-Mar 1 – Sertanense 1)

560
Smartfire 728×90 – 1

O Beira-Mar empatou, esta tarde, em Aveiro, 1-1 com o Sertanense, somando, à quarta jornada, o terceiro jogo consecutivo sem vencer no Campeonato de Portugal.

A formação aurinegra ficou em desvantagem, não demorou a repor a igualdade e dispôs das melhores oportunidades para sair com a desejada segunda vitória perante um adversário experiente na prova, e sempre mais cauteloso, que vinha de uma derrota caseira.

O jogo arrastou-se com as equipas encaixadas uma na outra e só animou à meia hora, quando o Sertanense desperdiçou um golo quase certo, na sequência de uma perda do Beira-Mar no meio campo. Salinas recebe após uma combinação com Ka Semedo e remata, com excesso de confiança, para as mãos de Miotti, posicionado no centro da baliza.

O Beira-Mar, que não contou com os médios Fábio e Aparício, espevitou perto do intervalo. Primeiro num remate perigoso de Yanick, à entrada da área, com a bola ser desviada para canto. Mais flagrante, foi a oportunidade de Rodolfo, que não soube dar a continuidade merecida ao cruzamento ‘arrancado’, da direita, em cima da linha de fundo, de Dieguinho. O lateral esquerdo finalizou com remate fraco, à figura…

A segunda parte trouxe maior eficácia ofensiva. Salinas abriu o marcador aos 58m, na recarga a uma defesa incompleta de Miotti, após um remate de fora da área que apanhou o guarda-redes algo de surpresa.

A resposta aveirense demorou apenas dois minutos. Cícero recebeu a bola na grande área e, pleno de força, rematou rasteiro, fazendo a bola entrar junto ao poste.

O técnico Ricardo Sousa foi quem arriscou mais, fazendo entrar Cissé e Moussa para dar mais dinâmica ao setor atacante, com a dupla a estar na origem de três oportunidades. Duas assistências foram para Cícero, que desviou de cabeça junto à trave. Na terceira, valeu um defesa forasteiro a afastar, quase em auto golo, para canto um cruzamento de Moussa.

No final das compensações, Cícero ainda ganhou nas alturas a bola na disputa com o guarda-redes e cai, com os locais a pedirem grande penalidade. Mesmo no derradeiro lance, o central Edgar surge junto na pequena área e remata em jeito por cima da trave.

O tempo de jogo esgotou-se com o Sertanense a conseguir evitar danos maiores, o que lhe valeu como prémio um ponto.

Declarações

“Na primeira parte fomos extremamente competentes. Temos uma primeira grande oportunidade numa transição de golo. Depois perdemos a concentração. A segunda parte foi dominada totalmente pelo Beira-Mar. Fazemos o golo num erro do adversário. E sofremos logo o golo do empate com 10 em campo. Aparecemos só nos últimos minutos quando o Beira-Mar estava no ataque. O jogo levou-nos a ter uma postura mais retraída, mas não viemos a pensar no empate que nos serve. Tem a ver com a história do jogo” – Hugo Martins, treinador do Sertanense.

“ O Sertanense é uma equipa compacta, onde é difícil entrar. Tivemos inúmeras oportunidades, merecíamos estar a vencer na primeira parte, depois do empate. O guarda-redes do Beira-Mar teve um erro que é normal no futebol, os colegas têm é de o proteger. Se os avançados e os médios tivessem feito a sua obrigação teriam coberto as costas do Miotti.
A segunda parte foi dominada completamente pelo Beira-Mar. Ninguém diria que à quarta jornada uma equipa como o Sertanense viria jogar com dois autocarros à frente da baliza. Queremos voltar a ter um Beira-Mar temível para todas as equipas. O Sertanente levou um ponto fortuito” – Ricardo Sousa, treinador do Beira-Mar.

Ficha

Beira-Mar:
Miotti
João Nogueira
Diego Tavares
Edgar
Rodolfo
Rui Sampaio
Artur (cap) (Boateng, 82m)
Yanick Semedo
Dieguinho (Moussa, 74m)
Cícero
Caminata (Cissé, 61m)

Suplentes:
Carvalheira
Moussa
Cissé
Frank
Breda
Boateng
Adson

Treinador: Ricardo Sousa

Sertanense:
Turossi
Ariano
Marques
Duarte
Sana
Brash
Bruno Torres (cap)
Milhazes
Salinas (Tito, 87m)
Ouattara (Cyrille, 69m)
Ka Semedo (Sevivas, 81m)

Suplentes:
Pedro Simões
Ricardo Magno
Sevivas
Cyrille
Tito
Gustavo
Marquinhos

Treinador: Hugo Martins

Árbitro: André Neto (AF Vila Real), com David Barbosa e Israel Lopes

Ação disciplinar: cartão amarelo para Edgar (33m), cartão amarelo para Bruno Gomes (64m), Cartão amarelo Milhazes (83m), cartão amarelo para Brash (90+5).

Praiense isolado na liderança

Da quarta jornada, na Série C, destaque para a vitória do Águeda, em casa, sobre o Leiria (1-0). O Anadia empatou no seu reduto com o Sernache (1-1).

A liderança é do Praiense, que ganhou em Fátima (0-3), com oito pontos, mais um do que Anadia, Sertanense, Águeda e Torreense.

O Beira-Mar é sexto com seis pontos. Na próxima ronda desloca-se a Condeixa.

Resultados e classificação https://www.zerozero.pt/edition.php?id_edicao=135697

Publicidade, Serviços & Donativos