Fumo dos incêndios florestais afeta “gravemente” saúde dos bombeiros, diz estudo da UA

178
Imagem da Universidade de Aveiro.
Dreamweb 728×90 – Video I

Problemas no aparelho respiratório e circulatório são apenas alguns dos problemas de saúde que afetam os bombeiros em cenários de combate a incêndios florestais.

A investigação da Universidade de Aveiro (UA), que pela primeira vez monitorizou os sinais vitais de soldados da paz em cenários de incêndio experimentais, aponta que a exposição frequente e prolongada a elevados níveis de concentração de poluentes durante o combate ao fogo pode originar problemas de saúde agudos ou de longo prazo, refere o site UA_online.

Publicidade, Serviços & Donativos