“Fizemos a nossa obrigação” – Ricardo Maia, treinador do Beira-Mar

487
Equipa do Beira-Mar em Válega (Foto de Fernando Vinagre).

O treinador do Beira-Mar desvalorizou o mau arranque da partida em Válega, este domingo, que seria corrigido na ponta final da primeira parte com dois golos sem resposta.

“Não entramos da melhor forma, fomos alimentando a esperança do adversário enquanto o 0-0 se mantinha”, assumiu o técnico no comentário após o jogo, lembrando que os locais dispuseram de bolas paradas, alguns lances de perigo e beneficiaram também de paragens. “Ao final da meia hora estabilizámos o jogo e com eficácia”, salientou o técnico.

Artigo relacionado

Futebol distrital: Beira-Mar recupera veia goleadora em Válega com ‘hat-trick’ de Artur 

Depois do intervalo, a partida fluiu a favor dos visitantes que poderiam ter regressado com um resultado ainda mais dilatado. “Na segunda parte, fomos mais consistentes, com oportunidades significativas”, referiu Ricardo Maia.

“Fizemos a nossa obrigação, que era comandar a partida e chegar ao fim na frente do marcador. Estamos satisfeitos, temos mais uma vitória”, concluiu o técnico aveirense que colocou em ação, nos últimos minutos, o paraguaio Sandoval, um ponta-de-lança de “características diferentes” em relação às opções existentes no plantel, mas ainda a precisar de ganhar rotina de jogo.

Discurso direto

“Apanhámos a principal equipa deste campeonato, ia ser muito difícil. De qualquer forma, na primeira meia hora fomos superiores, tivemos duas oportunidades e não fizemos golo. O Beira-Mar a ganhar seria ainda mais difícil. Tentámos reagir, mas sofremos mais um golo caricato. Faz parte do crescimento, queremos evoluir e trabalhar sobre os nossos erros” – Gonçalo Muge, treinador do Válega.

Publicidade, Serviços & Donativos

Para conhecer e ativar campanhas em NoticiasdeAveiro.pt, assim como conhecer / requisitar outros serviços e fazer donativos, utilize a nossa plataforma online.