“Exige-se ação concreta do Governo para resolver problemas” – Ribau Esteves, presidente da Câmara de Aveiro

3130
Imagem de villeblog.pt/fonte-nova/

Estamos a trabalhar os vários assuntos pendentes que temos com o Governo, ao nível do Município e da Região de Aveiro, num trabalho de grande importância.

Por José Agostinho Ribau Esteves *

A chegada da Primavera e da Feira de Março são duas das principais notas distintivas deste mês de Março, no qual vamos viver uma atividade intensa na vida da Câmara Municipal de Aveiro (CMA) e do Nosso Município.

Ao terceiro mês deste ano de 2020, terminada a fase de instalação do novo Governo de Portugal e a aprovação do Orçamento do Estado para 2020, estamos a trabalhar os vários assuntos pendentes que temos com o Governo, ao nível do Município e da Região de Aveiro, num trabalho de grande importância, no qual se exigem decisões e ação concreta do Governo para tratar assuntos e resolver problemas, alguns dos quais têm já vários anos e um passivo que afeta o desenvolvimento e a vida diária dos Cidadãos.

Em jeito de súmula, sintetizamos neste texto alguns dos assuntos principais:

» A ampliação e qualificação do Hospital Infante D. Pedro no quadro do Centro Hospitalar do Baixo Vouga (CHBV), a principal prioridade do Município e da Região de Aveiro, garantindo o financiamento da obra pelos Fundos Comunitários, cedendo a CMA os terrenos necessários e dando seguimento aos trabalhos preparatórios em curso, da Administração do CHBV, da Universidade de Aveiro e da CMA;

» Fim da cobrança das portagens nos circuitos intra-Município e intra-Região de Aveiro, com relevantes ganhos ao nível dos custos de logística, dos tempos de deslocação, da segurança de pessoas e bens, da redução da pegada ecológica, nomeadamente em zonas urbanas densamente povoadas (como o eixo da antiga EN 109);

» Entrega à CMA dos terrenos da antiga Lota de Aveiro e da área da Frente-Ria de São Jacinto, no âmbito do processo de Descentralização, querendo a CMA iniciar ato imediato os investimentos de qualificação destas zonas há muito abandonadas pela Administração do Porto de Aveiro;

» Licenciamento de projetos e execução de obras de elevada importância, como a Ponte-Açude do Rio Novo do Príncipe, o Sistema de Defesa Primário do Baixo Vouga Lagunar, as Vias para a Competitividade da Região de Aveiro (com destaque para a Ligação Aveiro / Águeda), a obra urgente de qualificação da EN327 (São Jacinto / Torreira) ao nível da sua estabilidade e segurança, entre outras.

Ribau Esteves, presidente da Câmara de Aveiro.

* Presidente da Câmara de Aveiro. Mensagem de março difundida pelo site municipal.

Publicidade, Serviços & Donativos