Mercado de Estarreja reabre com muitas condicionantes e sem espaço de feira

3693
Mercado de Estarreja.
Dreamweb 728×90 – Video I

O mercado municipal de Estarreja reabre dia 5 de maio, terça-feira, ainda que limitado à zona alimentar, o que exclui nesta fase a parte anexa reservada a espaço de feira.

É uma das primeiras medidas de desconfinamento tomadas pela autarquia local, permitindo o regresso à atividade de 27 vendedores nas suas bancas, “mas com novas regras de prevenção e higiene, de forma a minimizar o risco de contágio do coronavírus”.

Assim, é obrigatório uso da máscara, distância física aconselhável de 2 metros, higienização das mãos e etiqueta respiratória para clientes e vendedores.

Para além do uso de Equipamento de Proteção Individual (EPI), os comerciantes têm a obrigação de disponibilizar um dispensador de álcool-gel por bancada e assegurar um conjunto de ações de higienização das superfícies.

Há recomendações para o manuseamento dos alimentos, além do que a Câmara Municipal aconselha a venda de produtos já embalados/ ensacados, de forma a evitar o seu manuseamento. Os clientes não podem tocar nos bens alimentares e deve ser privilegiado o pagamento por multibanco”, refere um comunicado.

A autarquia recomenda ainda a venda por encomenda, “simplificando desta maneira todo o processo e tempo de exposição no local.”

Funcionará apenas uma entrada, do lado sul/poente (EN-109) com controlo de acessos, não sendo permitida a permanência de mais de 25 pessoas no recinto.

Está previsto o reforço da limpeza, lavagem e higienização do espaço.

“Nesta fase, não se procederá à reabertura da feira. Será avaliada a forma como decorre o funcionamento do mercado e o cumprimento do Plano de Desconfinamento, ficando para uma fase posterior a decisão de reabertura”, conclui a autarquia que anunciou já a suspensão da cobrança das taxas mensais devidas pela ocupação de espaços e estabelecimentos, incluindo de feira até 31 de julho.

Publicidade, Serviços & Donativos