“É tempo de enterrar os ‘machados’ e empunhar a vontade de fazer e a capacidade de diálogo” – Jorge Almeida (CM de Águeda)

473
Tomada de posse dos orgãos autárquicos de Águeda.
Dreamweb 728×90 – Video I

É sempre muito gratificante sentir que os nossos continuam a acreditar e a confiar no nosso trabalho. Este é o maior prémio que podemos ter para o nosso empenho.

Por Jorge Almeida *

Nesta manifestação maior da democracia, os aguedenses votaram e expressaram a sua vontade de uma forma clara e decisiva. Confiando em nós, nas nossas ideias e projetos, conferindo-nos claras maiorias, que nos legitimam para darmos continuidade neste fazer o melhor pelo nosso concelho e por todos os aguedenses, contribuindo para a melhoria de qualidade de vida das populações e para o desenvolvimento e crescimento desta terra que é a nossa e que tanto amamos.

Este voto de confiança é inequívoco, confirmando uma maioria clara e expressiva tanto na Câmara como na Assembleia Municipal, com uma votação que permite combater uniões partidárias de última hora, que tenham o interesse único de condicionar ou restringir a nossa atuação e trabalho. Os aguedenses deram-nos as condições para garantir um trabalho que sabemos ser para todos os dias, seguindo juntos rumo a um futuro melhor para todos, um futuro sério, seguro e que garanta o desenvolvimento das propostas que lhes apresentámos e nos propomos fazer.

Temos o mandato dos aguedenses para trabalhar e é isso que iremos fazer, contando com a opinião construtiva de todos, porque acredito que uma atitude positiva, construtiva e unificadora é possível, se todos quisermos.

Estamos juntos para valorizar aquilo que nos une e não o que nos separa, com respeito pelas opiniões dos outros e conscientes de que a complexidade das coisas não se esgota numa única maneira de ver o mundo. O que nos une a todos nós, neste executivo e nesta assembleia, independentemente da força política ou movimento de cidadãos que nos elegeu, o que nos une e deve unir é Águeda, são os Aguedenses, é o nosso presente e é também o futuro dos nossos filhos e netos.

Mais uma vez, iremos honrar esta confiança e todos os nossos compromissos, bem conscientes de que será a nós que serão sempre pedidas contas.

Hoje, nesta sessão, quero começar por agradecer. Primeiro às aguedenses e aos aguedenses que em nós confiam para este novo mandato.

Neste momento, que marca o seu arranque, não posso deixar de lembrar os últimos quatro anos e quem connosco formou equipa e trabalhou, árdua e diligentemente, em prol de Águeda e dos aguedenses, defendendo cada um com o seu esforço, empenho, tempo e dedicação.

O meu muito obrigado a todos os funcionários e funcionárias municipais, que diariamente, com o brio e labor que colocam em tudo o que fazem, nos permitem o orgulho expresso no sorriso com que os cumprimento.

Ao Dr. Brito Salvador, Presidente da Assembleia Municipal que hoje cessa as suas funções, quero agradecer o trabalho, a forma como liderou este órgão deliberativo, com justiça, lealdade e clareza de pensamento, em respeito integral pela lei. Deixa uma marca de seriedade e rigor, que é referência para todos e sinal de uma enorme grandeza humana que nos orgulha e serve de exemplo.

À vereadora Elsa Corga (para mim será sempre a Elsa), que eu vi crescer, em competência e como pessoa, que a vi tornar-se um grande exemplo de abnegação e de dedicação à causa pública. Hoje, 16 anos depois, quer seguir outro rumo, mas continua ligada a nós, porque os laços da amizade e do companheirismo não se perdem.
Agradeço-te tudo o que fizeste por Águeda e pelos aguedenses e sei que eles, assim como as instituições sociais, as coletividades culturais e todas as entidades que contigo trabalharam ao longo destes anos também te estão gratos.
Agradeço-te por, mesmo com a tua decisão de seguires outro caminho, continuares junto de nós, lutando sempre lado a lado connosco. Esta vitória é também tua.

Ao vereador João Clemente, um homem de causas e de muito trabalho, que ao longo destes 16 anos trabalhou de forma empenhada e comprometida para o desenvolvimento do concelho, ficando indiscutivelmente ligado a grandes realizações que almejámos. O João é e sempre será um amigo para a vida. Muito obrigado João, pelo teu empenho, pela forma como te dedicaste e por tudo o que fizeste por Águeda.

Este é, por isso, um momento diferente, em que a Elsa e o João deixam de estar connosco num dia a dia feito de harmonia e confiança mútuos. São verdadeiras amizades que guardo para a vida e cujo percurso muito me orgulha e deve orgulhar todos os aguedenses.

Aqui, neste momento e publicamente, é tempo de lhes agradecer, de lhes prestar este gesto de homenagem e de lhes desejar as maiores felicidades. Muito obrigado.

Agradecer também aos que agora se juntam a nós para construir, para criar e elevar Águeda.

À Marlene Gaio e ao Vasco Oliveira, que a partir de hoje assumem novas responsabilidades políticas, passam a integrar a equipa e em quem delegarei poderes executivos, que fruto do seu currículo e perfil que todos bem conhecemos, sabemos serem capazes de lhes responder com todo o rigor e seriedade, trazendo a novidade que constituem e que se junta à minha experiência e à do Edson Santos, que continuará a ser o Vice-Presidente, sem dúvida o melhor vice-presidente que alguém poderá ter. Obrigado aos três pela capacidade, talentos, lealdade, amizade e espírito de equipa, que nos vai continuar a permitir realizar um trabalho de grande qualidade para o nosso futuro coletivo.

Agradeço também à restante equipa que está connosco e defende os nossos ideais e projetos, que nos acompanha todos os dias e são, sem dúvida, cada um, mais um de nós.

Dar também as boas-vindas aos restantes vereadores, eleitos pelo Partido Socialista e CDS/PP, fazendo votos para que venham com espírito e vontade de participar neste movimento de construção.

Uma palavra de gratidão e apreço pelo Filipe de Almeida, que hoje inicia funções como Presidente da Assembleia Municipal, com a certeza de que será um sério e comprometido Presidente deste órgão, que levará a cargo esta sua tarefa com zelo, rigor, seriedade e no cumprimento integral da lei e suas obrigações. Mais, que será elemento conciliador e cumpridor do relacionamento político e institucional que se impõe.

Um agradecimento particular ainda aos restantes membros desta Assembleia e aos presidentes de Junta/Uniões de Freguesia. Que nos próximos quatro anos, consigamos trabalhar de uma forma equilibrada e com respeito mútuo, mantendo o clima de partilha, de coesão e de grupo que tem como finalidade servir os aguedenses com o nosso melhor.

Uma palavra de apreço e reconhecimento para o PSD e para o MPT pelo apoio e confiança. Também para os presidentes da distrital e da concelhia de Águeda do PSD, Salvador Malheiro e Luís Tendeiro que, no processo pré-eleitoral e durante a campanha demonstraram um companheirismo que é alicerçado na confiança e na aposta num projeto autárquico de futuro. Neste percurso em que apostámos na coligação Juntos por Águeda, o pleno envolvimento e a partilha de objetivos que alcançámos fizeram-nos ver, sem qualquer dúvida, que os objetivos que temos para Águeda e para a sua afirmação são os mesmos e que a união de esforços que concretizámos faz verdadeiro sentido. Estarmos Juntos, por Águeda, isso sim faz todo o sentido.

Por isso, neste momento, é tempo de agradecer à liderança destes dois partidos que reconheceram o nosso mérito e se quiseram aliar a nós para, trabalharmos em prol de Águeda e dos aguedenses, afinal o nosso objetivo maior.

A nossa luta sempre foi por mais e melhores condições para os cidadãos de Águeda, sempre foi para que o concelho progrida, para que se afirme como um pólo empresarial e empreendedor;
para que se posicione como um centro de conhecimento e ambientalmente sustentável;
para que seja reconhecido pelas boas práticas nos vários quadrantes;
para que seja atrativo do ponto de vista turístico, social, económico, cultural ou desportivo;
para que seja cada vez mais procurado como um concelho diferente, diferenciador e onde vale a pena viver e trabalhar.

É um caminho que iniciámos, trilhámos e que não podemos parar. E não vamos parar!
Temos a energia, a vontade, o conhecimento e a coragem, necessárias para poder garantir aos Aguedenses a nossa determinação em concretizar as nossas propostas.

Por isso, hoje não é tempo de falar do passado, das lutas políticas que travámos no último mandato, perante uma oposição feroz, acérrima e de constante bota-abaixo, que mais do que apresentar ideias se posicionou apenas e tão-somente em contrariar e dificultar processos, que não demonstrou qualquer vontade de fazer concessões ou dialogar e procurou apenas inflamar egos.

Uma oposição que nunca olhou a meios, que nunca procurou a verdade, nem nunca usou a lealdade, o respeito, ou até mesmo a educação e que neste vale tudo, muitas vezes se escondeu atrás de figuras sem cara.

Hoje não é tempo de falar das dificuldades que nos foram colocadas de forma deliberada, com o único objetivo de fazer travar o desenvolvimento e os projetos que tínhamos em andamento.

Hoje é dia de festa para a democracia aguedense, em que se inicia um novo ciclo de quatro anos, em que vamos continuar a trabalhar para concretizar o nosso projeto autárquico, apresentado aos aguedenses e aprovado expressivamente por eles, que pensa nas pessoas, no que elas precisam e no que as envolve.

Por isso, hoje é tempo de falar de presente. Do agora. Do que temos para fazer. E temos tanto que queremos e vamos fazer.

É hora de irmos à luta. A luta de que falo agora é a do trabalho. Aquela que temos de travar todos os dias, arregaçando as mangas e colocando as nossas ideias, projetos e ambições em prática.

Não temos tempo para lutas de outra ordem. Outras lutas que não sejam as do trabalho e da defesa dos aguedenses não nos interessam. Hoje, também digo que não tenhamos pressa, mas não percamos tempo.

Hoje, é tempo de enterrar os “machados” e empunhar a vontade de fazer e a capacidade de diálogo. Porque fomos eleitos para todos os aguedenses, sem excepção. É neles, todos, que pensamos todos os dias e é para todos que queremos fazer sempre mais e melhor.

Por isso e para todos os eleitos de outras forças políticas, aqui fica o meu compromisso para participar em discussões e atender propostas construtivas e edificadoras, num clima de verdadeiro empenho e lealdade.

Quatro anos, em política, é sempre insuficiente para tudo o que queremos fazer. Temos consciência de que temos que trabalhar muito para concretizar o mais possível do tanto que queremos. Porque queremos sempre mais e melhor do que já fizemos. Porque sabemos que os aguedenses merecem essa entrega e empenho de todos nós.

O percurso que até aqui fizemos demonstra a nossa capacidade de fazer. O trabalho que fizemos em todo o concelho, em todas as freguesias, nos vários setores, na infraestruturação viária, nas redes de água e saneamento, no desenvolvimento socio-económico, nas políticas ambientais e de sustentabilidade, na promoção cultural e turística… é bem visível. Ainda assim, sempre que um passo de crescimento é dado, logo surgem outros que precisam ser feitos. E nós sabemos que nunca estará tudo feito, nesta postura que cultivamos de querer sempre mais e melhor, por muito bem e bem feito que já tenhamos vindo a fazer, elevando continuamente o nível do nosso desempenho.

Por isso, temos projetos que iniciámos e a que vamos dar continuidade, e muitos outros, novos e inovadores. Porque, como dizia o poeta, “o sonho comanda a vida e que sempre que o homem sonha o mundo pula e avança”. Nós temos muitos sonhos para concretizar, com a certeza, porém, de que não conseguimos fazer tudo, em todo o lado e ao mesmo tempo.

Demos passos seguros e concretos para realizar os projetos e as obras que consideramos estruturantes para o desenvolvimento e crescimento do concelho. Que vão trazer mais pessoas para viver e trabalhar no Município, que vão catapultar Águeda nos contextos regional, nacional e até internacional.

Desde logo, com a ligação Águeda/Aveiro. Este que é um sonho de várias gerações de políticos e de aguedenses, vai finalmente ser uma realidade. Já iniciámos o processo, conseguindo que a obra fosse incluída no bolo financeiro do Plano de Recuperação e Resiliência, tomámos este projeto efetivamente nas nossas mãos (câmaras de Águeda e Aveiro, numa concertação até agora nunca conseguida), assumindo as rédeas para que todos os passos sejam dados para concretizar esta tão desejada e necessária obra. Estamos a trabalhar afincadamente (nós, as câmaras de Águeda e a de Aveiro, as Infraestruturas de Portugal, a CCDRC e o Governo) para que em 2026 possamos ver a obra concretizada. Esse é o nosso foco e por isso não podemos abrandar.

Este é um investimento que conduzirá Águeda a uma maior competitividade territorial, que nos posiciona na linha da frente do desenvolvimento regional e que é estratégico para sermos ainda mais competitivos na captação de investimento, na dinâmica turística e empresarial e na qualidade de vida de todos nós.

Na área das acessibilidades, destaco ainda a ligação do PEC ao IC2, inscrita também no PRR e que vai, a par de outros projetos que vamos implementar, tornar o parque empresarial ainda mais competitivo.
A infraestrututação do PEC (que vai na segunda fase) e os projetos associados que temos em marcha implicam um investimento nesta área de cerca de 15 milhões de euros.
Apresentámos uma candidatura para a implementação de Áreas de Acolhimento Empresarial no âmbito do PRR que já foi aprovada, na semana passada, pela Estrutura de Missão do PRR/Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro.
Estamos, assim, na linha da frente, com passos muitos concretos já dados e consolidados, que permitem captar investimentos e tornar o PEC um pólo cada vez mais competitivo e diferenciador.

Queremos e vamos alargar esta aposta na dotação de pólos industriais a outras áreas do concelho, porque sabemos que há outros projetos empresariais que podem encontrar acolhimento em novas áreas noutras geografias do concelho. Vamos apostar na capacitação desses pólos empresariais e em todos os outros já existentes no nosso concelho.

A área da Saúde é de extrema relevância para nós. Assumimos e estamos com as obras em andamento no Centro de Saúde de Águeda, num investimento de 1,3 milhões de euros que vai dotar esta infraestrutura de melhores condições para a prestação de cuidados de saúde à população. Para além de melhorar as instalações, requalificando o edifício, vão ser criadas novas funcionalidades e unidades médicas.
Neste momento, está também em obras o Hospital de Águeda, que conta com investimento da Câmara para a sua execução, uma obra há muito necessária e que vai melhorar as condições tanto de trabalho dos profissionais como de atendimento e prestação de cuidados à população.

Está quase concluída a Unidade de Saúde de Aguada de Cima, numa intervenção extraordinária que dotou aquele edifício de condições ímpares para a prestação de cuidados de saúde à população local. Também está em construção a Unidade de Saúde de Travassô, vamos construir uma nova unidade em Barrô e criaremos novas e melhoradas instalações na Mourisca.

Uma obra há muito necessária e de grande envergadura é a reabilitação do Mercado Municipal, num investimento de 4,59 milhões de euros. Já temos visto do Tribunal de Contas para avançar com a obra. Decidimos, numa solução que já está concertada com o empreiteiro, iniciar as obras apenas em janeiro, permitindo que os comerciantes do mercado possam beneficiar plenamente da época de Natal.
Tendo em conta o evento que organizamos nesta altura e que atrai sempre milhares de visitantes, consideramos que seria penalizador para os comerciantes, que tem sido uma das atividades mais afetadas pelos confinamentos realizados ao longo dos últimos dois anos, que ficassem agora, nesta época de Natal, limitados na sua atividade com as obras.

Há muito que este edifício precisa de intervenção. E ela finalmente vai acontecer, no início do ano, transformando este equipamento num pólo de atratividade económica, cultural, comercial e até turística.

Hoje é o início de uma nova fase e temos muito para iniciar, fazer e concluir. Vamos iniciar o processo para construir umas novas piscinas municipais, uma necessidade tendo em conta o estado do edifício atual e a quantidade cada vez mais crescente de pessoas que procuram este serviço. E esse é um dos nossos posicionamentos estratégicos, proporcionar desporto e atividade desportiva para todos, porque desporto é vida.

Estamos a melhorar e a intervir na regeneração das zonas centrais das freguesias, num modelo de crescimento e transformação que está a ser replicado em todo o concelho, devolvendo dignidade a estas localidades e tornando-as mais atrativas para o comércio e serviços, captando o crescimento habitacional e de pessoas. Na zona central da Mourisca do Vouga, a intervenção está prestes a começar e preparamo-nos para avançar com Fermentelos e Borralha.

As freguesias, para nós, não são apenas importantes para desenvolver estes projetos de regeneração urbana. Não. O trabalho de parceria que desenvolvemos com as Juntas e Uniões de Freguesias do concelho, foi uma constante ao longo dos últimos quatro anos, numa relação de proximidade e de confiança que beneficia as freguesias, mas acima de tudo e em última análise as populações, elevando a sua qualidade de vida.

A nossa aposta nas freguesias é evidente e facilmente comprovável pelos meios e recursos que lhes colocámos ao dispor. Esta não é uma aposta do passado, é uma estratégia de atuação para continuar, com vista à coesão territorial e à melhoria da qualidade de vida de todos os aguedenses, porque para nós TODOS são importantes e TODOS merecem o nosso esforço e dedicação. Queremos o concelho a crescer de forma equilibrada e harmoniosa e é esse trabalho consistente e de proximidade que desenvolvemos com as freguesias e que vamos continuar neste mandato que hoje inicia. Porque não podemos parar.

As bandeiras que orgulhosamente exibimos, como a da ECO XXI, dos 100 destinos mais sustentáveis do mundo, de Município familiarmente responsável, de ter um índice de sustentabilidade municipal superior à média nacional, de estarmos na liderança entre os Municípios reconhecidos como de excelência na qualidade de vida e na prestação de serviços, entre muitas outras bandeiras e prémios, com o merecido reconhecimento nacional e internacional pelas boas práticas que implementamos no Município são tudo fruto de muito trabalho. Que não pode ser descurado e que tem de ser constantemente apurado.

Queremos e vamos continuar a merecer estes reconhecimentos. É este trabalho de qualidade e de rigor, exemplares e exemplo para muitos outros municípios, que nos levou a sermos escolhidos como o projeto-piloto de Lojas do Cidadão de nova geração, que vai remodelar o serviço que é prestado aos cidadãos do concelho de Águeda. Tudo isto é fruto de muito trabalho, rigor e competência.

Temos uma política ambiental muito assertiva e rigorosa que iremos continuar a executar, na implementação de medidas baseadas em técnicas de engenharia natural na recuperação e proteção dos nossos rios e linhas de água, que são um modelo de atuação e referência para outras regiões.
Vamos continuar a defender a nossa Pateira e a importante luta contra as infestantes. Vamos também promover o início da dragagem que já tem aprovada recentemente a necessária avaliação de impacto ambiental.

Já o afirmei mais do que uma vez e hoje, neste momento, reafirmo a nossa posição na aposta estratégica na área da habitação. Vamos envidar todos os esforços para que o edificado existente seja requalificado e que novas habitações surjam no concelho, que tem capacidade e necessidade de atrair cada vez mais pessoas. Porque cada vez mais pessoas querem trabalhar e viver em Águeda.
E Águeda tem que ser a casa em que todos a sintam como sua. Os que cá nasceram e os que vieram depois.
A nossa aposta, nesta área, prende-se com o apoio ao arrendamento e com incentivos à recuperação do património devoluto no concelho, que depois poderá ser disponibilizado para o mercado de arrendamento ou venda.
Vamos dar passos muito concretos de descriminação positiva, com incentivos específicos para a fixação de pessoas nas áreas mais rurais do concelho, contribuindo para o seu desenvolvimento harmonioso e cativando famílias para darem nova vida a zonas mais distantes e rurais.

Temos muitos e bons projetos para continuar e colocar em marcha. Seja na área ambiental, social, educativa, cultural, desportiva ou turística.

O apoio sólido e afirmativo aos mais desfavorecidos e aos idosos nas mais variadas instituições de solidariedade social, serão mantidos, consolidados ou estabelecidos através da implementação de projetos quer de inclusão como de ocupação, para além de que queremos ser um parceiro relevante e útil no apoio total às atividades educativas das escolas.

Todas as áreas de atuação são para nós importantes e relevantes. A aposta na qualificação das escolas e no serviço educativo prestado, bem como em todos os aspetos associados ao funcionamento adequado dos estabelecimentos de ensino são áreas em que estamos atentos e que pretendemos assegurar com zelo e para que o ensino no concelho seja ainda de maior qualidade.

Bolsas de estudo, apoios e acompanhamento contínuo são necessários para capacitar e dar ferramentas aos jovens, que serão os líderes de amanhã.

Queremos afirmar-nos cada vez mais como um concelho produtor de arte e cultura, onde as diversas dinâmicas culturais têm não só liberdade de expressão como incentivo à sua realização.

Nos próximos dias, terá lugar mais um evento “Natal em Águeda”. As ruas da cidade voltam a estar vivas, iluminadas e cheias de cor, de chapéus e de outras decorações natalícias, que vão atrair pessoas de toda a região e país. Águeda continua a ser referência, da capacidade de enfrentar as dificuldades e de se erguer, de demonstrar que na ousadia do fazer, se alcançam objetivos que tanto nos orgulham.
Nos próximos dias, vamos ter muitas surpresas pelas ruas da cidade, animando e estimulando tanto o comércio como a dinâmica turística do concelho.

É esta dinâmica, esta aposta diferenciadora, que nos tem distinguido a nível regional, nacional e até internacional, com a realização de eventos de grande e inovadora envergadura. É exemplo disso mesmo o Natal em Águeda e o AgitÁgueda, eventos em que apostamos e que vamos manter e incrementar. São eventos que têm granjeado um reconhecimento assinalável e que são referência internacional, que tanto nos estimulam e enchem de orgulho pela nossa terra.

A nossa floresta é um bem que privilegiamos e que valorizamos e que merece da nossa parte grande atenção e empenho.
Vamos implementar e trabalhar de uma forma cada vez mais intensa no Plano Municipal de Defesa de Floresta e de todos os mecanismos associados, nomeadamente abertura de caminhos e adequada gestão de combustíveis.

Por isto, continuaremos o nosso trabalho de proximidade com todas as áreas relativas à Proteção Civil, em parceria estreita com os Bombeiros Voluntários de Águeda e as Unidades Locais de Proteção Civil existentes no concelho que, numa ação concertada, coesa e harmoniosa, protegem as populações e nos apresentam como modelo de funcionamento no País.

Levaremos a cabo a necessária alteração na estrutura orgânica da Câmara, de forma a assumirmos de forma plena e competente as novas competências que se anunciam já para Abril.

Com todo este trabalho, com todos estes e muitos outros projetos que queremos e vamos levar a cabo, hoje é tempo de pensar no futuro, na capacidade de cada um de nós de construir, de fazer pontes e de ter como objetivo apenas e acima de tudo o bem comum. A missão que temos é servir a comunidade, num verdadeiro sentido cívico e de serviço público, procurando o crescimento do nosso concelho e das nossas comunidades.
O que a todos nós se exige, hoje, é este espírito de missão para que com o contributo de todos, possamos ir mais longe, crescer e tornar Águeda uma referência ainda maior.
Partimos hoje para uma nova etapa na vida de Águeda e das suas 11 Freguesias e Uniões de Freguesia, uma etapa que esperamos, seja já livre de Covid e repleta de muitas obras e realizações para todo o concelho.
Vamos trabalhar, todos os dias, com verdade, seriedade, verdadeiro rigor e transparência, seguindo sempre Juntos e verdadeiramente comprometidos, rumo a um futuro melhor.
Nós acreditamos e queremos mostrar ao mundo, que em Águeda e com os Aguedenses, com a simplicidade de quem faz aquilo em que acredita, é possível continuar a ser uma referência muito positiva.
Hoje é um dia de esperança, um dia para renovar as nossas energias, refletir e seguir em frente.
Hoje é mais um dia em que reiteramos este desejo maior, de sermos sempre verdadeiramente dignos, da enorme confiança e responsabilidade, que mais uma vez os aguedenses depositaram em nós.
Muito obrigado a todos.
Vamos ao trabalho!
Por Águeda! Pelos aguedenses!

* Presidente da Câmara de Águeda. Discurso de tomada de posse para o mandato 2021-25.

Publicidade, Serviços & Donativos

Para conhecer e ativar campanhas em NoticiasdeAveiro.pt, assim como conhecer / requisitar outros serviços e fazer donativos, utilize a nossa plataforma online.