Detetor de radioatividade desenvolvido na UA e instalado em Almaraz

211
Os investigadores João Veloso e Carlos Azevedo e o detector de trítio (UA).
Dreamweb 728×90 – Video I

A Universidade de Aveiro (UA) tornou possível medir em tempo real os níveis de radioatividade da água dos rios utilizada pelos sistemas de refrigeração das centrais nucleares.

É o caso da central espanhola de Almaraz, que utiliza a água do Tejo para arrefecimento, e onde a UA acaba de instalar o recém desenvolvido detetor de trítio, um elemento radioativo cuja presença na água em elevadas quantidades fará disparar os alarmes, refere o site UA_online (ler artigo).

Publicidade, Serviços & Donativos