Denúncia do PS sobre IVA das ‘Sextas culturais’ investigada pela PJ

542
'Sextas culturais', Águeda.
Smartfire 728×90 – 1

A Polícia Judiciária (PJ) fez, recentemente, averiguações na Câmara de Águeda no âmbito de uma denúncia apresentada por vereadores eleitos pelo PS local sobre alegadas irregularidades relacionadas com o IVA cobrando em ingressos para o evento anual ‘Sextas culturais’, um ciclo de concertos musicais.

Questionado na Assembleia Municipal extraordinária realizada na passada sexta-feira à noite, o presidente da edilidade confirmou a presença de inspetores nos serviços camarários “a recolher elementos”.

Jorge Almeida informou que “não há arguidos” constituídos no âmbito da investigação desencadeada após a denúncia dos vereadores Paulo Seara e António Duarte.

“Estamos tranquilos e calmos, é assunto que não é assunto. Sem problemas nenhuns”, referiu o edil que foi eleito numa lista independente.

“Os inspetores solicitaram elementos que foram dados, eram de um sistema aberto, verificaram, levaram o que quiseram e foram à sua vida”, adiantou Jorge Almeida.

A PJ procurava documentos contabilísticos e procedimentos que estavam documentados sobre as contas das ‘Sextas culturais’ que envolviam na organização também uma associação cultural local.

No início de 2018, o PS solicitou, através dos seus eleitos no executivo, informações sobre o evento durante 2017, nomeadamente espectadores por concerto, bilhetes vendidos (pré venda e no dia, a cinco e oito euros, respetivamente), valor da bilheteira por espectáculo, valor do IVA apurado e “evidências” da entrega do mesmo imposto.

Um relatório com documentação acabaria por ser entregue pela presidência em março.