“Dar uma boa resposta, reconhecendo que Alvarenga não é um adversário fácil” – Cajó, treinador do Beira-Mar

262
Mourisquense - Beira-Mar (18-11-2018). Foto do Facebook do Beira-Mar.
Smartfire 728×90 – 1

O Beira-Mar desloca-se a Alvarenga, este domingo à tarde, em busca da segunda vitória consecutiva para o principal campeonato distrital de futebol, depois da receção ao Vista Alegre (2-0), em acerto de calendário.

A partida a contar para a 18ª jornada marca o arranca da segunda volta, com os aveirenses destacados na liderança (45 pontos).

Já a formação do concelho de Arouca, antepenúltima, com 13 pontos (quatro vitórias e um empate), procura sair dos lugares perigosos.

Na jornada anterior, o Alvarenga, que integrou há poucas semanas o ex-beiramarense Letz, ‘bateu’ em casa o Mourisquense (3-1).

O técnico aurinegro fez a habitual antevisão partilhada pelo clube a partir do Centro Comunitário da Gafanha do Carmo, onde reencontrou um adepto especial.

“Temos de pensar como até aqui jogo a jogo, o que nos trouxe sucesso. Só cedemos três empates. Elevámos o nível de responsabilidade, quisemos tornar o o grupo muito mais forte. Construímos uma alma com poder, que se traduziu em resultados”, disse Cajó.

Três jogos numa semana em terrenos ‘pesados’ causam desgaste físico, criando “dificuldades” na gestão dos jogadores, embora hajam alternativas à altura. “Estamos muito confiantes no plantel, qualquer jogador pode dar uma boa resposta em busca dos três pontos, reconhecendo que não é um adversário fácil”, acrescentou o técnico.

Repetir o desempenho na segunda metade do campeonato é o desafio até ao final da época. “Não há jogos fáceis, temos de continuar o caminho, nada está ganho, vai ser difícil fazer uma segunda volta superior, mas acreditamos que não vamos ceder”, concluiu Cajó.

Resultados e classificação https://www.zerozero.pt/edition.php?id_edicao=126251