Cuidados de saúde em São Jacinto normalizam com médica e novas instalações

471
Assembleia Municipal de Aveiro em São Jacinto.
Smartfire 728×90 – 1

A nova extensão de saúde de São Jacinto está em fase adiantada de conclusão.

Informação dada pelo presidente da Câmara no início da sessão ordinária de setembro da Assembleia Municipal, esta sexta-feira à noite, que decorreu na freguesia da outra margem da Ria.

“Está a terminar a obra de qualificação, passará a ter qualidade. Mais duas ou três semanas”, adiantou Ribau Esteves em resposta a um pedido de ponto de situação feito pelo presidente da Junta local, António Aguiar.

Um investimento de 130 mil euros que a Câmara deseja ver bem aproveitado com a prestação de cuidados primários.

São Jacinto conheceu nos últimos meses problemas nas consultas, que a chegada de uma nova médica a tempo inteiro veio resolver.

“Confiamos nas instituições do Estado, continuaremos a trabalhar em equipa. Não interessa ter um bom edifício sem serviços competentes”, referiu Ribau Esteves, lembrando a necessidade de assegurar a continuidade das análises clínicas, já que os privados não demonstram interesse em fazer colheitas.

Além da saúde, Rita Batista, do Bloco de Esquerda, pediu atenção aos transportes e ensino para que não hajam aveirenses “de primeira e de segunda”, constando ainda “falta de investimento” para atrair turistas. António Neto, também do grupo bloquista, alertou para a necessidade de tornar a EN 327 mais segura, travando a sinistralidade.

O período aberto à participação do público não contou com qualquer intervenção de residentes na freguesia.

A Assembleia Municipal decorreu em instalações do Regimento de Infantaria 10, do Exército.

Discurso direto

“Pretendemos boas relações, ponderadas, ativas e conclusivas, sejam quais forem os assuntos. Numa base saudável para atingir os objetivos” – António Aguiar, presidente da Junta de São Jacinto eleito pelo PS.