Covid-19: Grestel reduz atividade laboral com recurso a férias antecipadas

1743
Presença da Grestel na 'Ambiente'.
Banner Ol. do Bairro – cultura – 728X90

O presidente da administração do grupo cerâmico Grestel, com instalações fabris em Vagos, comunicou hoje “a redução da sua atividade laboral de 30 de março a 17 de abril”.

A medida, explica Miguel Casal em nota de imprensa, “enquadra-se no plano de contenção da disseminação do vírus na comunidade e junto dos trabalhadores” da empresa de louça.

“Durante este período, a Grestel compromete-se a garantir apenas os serviços mínimos, sobretudo nas áreas comercial e logística, serviços esses que incluem a manutenção dos canais online B2B e B2C, nomeadamente das marcas Costa Nova e Casafina e com sua produção bastante limitada”, lê-se.

A redução de força laboral ao serviço, cerca de 700 colaboradores, implica a “antecipação de parte das férias dos colaboradores durante o mesmo período, de forma a salvaguardar a sua segurança e os planos de contingência adotados.”

A Grestel garante que continuará “atenta à evolução desta situação e às recomendações e imposições legais por parte das autoridades competentes, com vista a adotar as medidas necessárias face a novos desenvolvimentos.”

A empresa exporta para cerca de 50 países, estamos em contacto com os clientes que já pediram “alguns adiamentos e cancelamentos de encomendas bem como adiamentos de pagamentos.” Está garantida, ainda assim, uma “carteira de encomendas para resto do ano”.

“Se a situação o permitir esperamos arrancar em pleno no dia 20 Abril, contando com todos os nossos 690 colaboradores e tudo faremos para garantir a totalidade dos postos de trabalho”, conclui a Grestel (Informação ao minuto Covid-19 na RTP).

Publicidade, Serviços & Donativos