CDS pede ao Ministro da Saúde esclarecimentos sobre o Serviço de Urgência do Hospital de Aveiro

759
Hospital de Aveiro.
Smartfire 728×90 – 1

Os deputados do CDS-PP António Carlos Monteiro, João Pinho de Almeida e Isabel Galriça Neto querem saber se o Ministro da Saúde tem conhecimento dos problemas que afetam o Serviço de Urgência do Hospital de Aveiro e que levaram à demissão da diretora, e como explica a notícia da existência de um abaixo assinado de cerca de 40 médicos, demitindo-se em solidariedade, e colocando em risco cerca de 70% dos atendimentos da urgência do Hospital.

Na pergunta enviada à tutela, os deputados do CDS-PP questionam também se o ministro pode assegurar que não está em risco a prestação de cuidados aos utentes e, ainda, que medidas concretas e urgentes estão a ser tomadas no sentido de resolver a situação no imediato.

Na última semana vieram a público várias notícias contraditórias e preocupantes sobre o Serviço de Urgência do Centro Hospitalar do Baixo Vouga, nomeadamente sobre a demissão da diretora do SU, seguida depois da alegada demissão de quatro dezenas de médicos do mesmo serviço, por solidariedade, colocando em risco cerca de 70% dos atendimentos da urgência do Hospital de Aveiro.

Em causa estarão a falta de condições de segurança e de qualidade no atendimento, a falta em permanência de um chefe de equipa e a não possibilidade de envio de doentes para internamento sempre que considerado necessário.

Esta situação foi posteriormente rebatida pela Administração do Centro Hospitalar do Baixo Vouga, garantindo que o Serviço de Urgência do Hospital de Aveiro está a funcionar num quadro de total normalidade e que apenas existe uma situação única de pedido de demissão por parte da diretora.

O Grupo Parlamentar do CDS-PP considera ser necessário obter todos os esclarecimentos sobre esta situação, pelo que entende ser da maior pertinência questionar o Senhor Ministro da Saúde.

CDS