CDS defende contratação de médicos por parte da Câmara como medida provisória devido à falta de clínicos

1049
Paços de Concelho de Sever do Vouga.
Smartfire 728×90 – 1

O CDS-PP de Sever do Vouga defende que a Câmara local deve proceder à contratação de médicos de medicina geral e familiar, através de contratos de prestação de serviços, para “colmatar” a falta de cuidados médicos existentes no concelho.

A proposta consta de uma moção apresentada na última reunião do executivo camarário pelo vereador Ricardo Silva, que o presidente, António Coutinho (PS), acabou por não admitir a discussão e votação.

Segundo o eleito do CDS, a população “encara com preocupação o eventual encerramento” das Extensões de Saúde (ES) de Silva Escura, de Rocas do Vouga e de Pessegueiro do Vouga, que se encontram sem médico de família. Outros utentes, da freguesia de Sever do Vouga, também estão com falta de médico, “em grande parte por motivo de reforma dos anteriores”.

A contratação por parte do município seria “uma primeira fase provisória, mas da maior importância e urgência, de modo a colmatar a falta de médicos existente no concelho e de modo a reativar o mais rapidamente possível, as extensões de saúde de Rocas do Vouga e de Silva Escura.”

O CDS propõe também “protocolos de parceria com várias clinicas privadas de forma a assegura cuidados médicos necessários à população, através de apoio domiciliário aos mais necessitados” e incentivos para estabelecimento de novos médicos no concelho.

Ler moção do CDS.

Artigo relacionado

Extensões de saúde de Sever do Vouga sem médicos

Publicidade, Serviços & Donativos

Para conhecer e ativar campanhas em NoticiasdeAveiro.pt, assim como conhecer / requisitar outros serviços e fazer donativos, utilize a nossa plataforma online.