CDS contra extremismos à esquerda e direita

164
CDS Ovar.

O cabeça de lista centrista às europeias dramatizou hoje, pelo segundo dia consecutivo, o discurso e pediu para o CDS ficar à frente do BE e do PCP como sinal de tolerância no combate aos extremismos.

“Quando a nota é combater os extremismos, em Portugal, perante um extremismo que é de esquerda, nas eleições europeias seria muito relevante dizer que o CDS ficaria com mais votos, à frente do BE e do PCP”, disse Nuno Melo depois de uma ação de campanha no mercado de Ovar, distrito de Aveiro, citado pela Agência Lusa.

Publicidade, Serviços & Donativos