Calçado investe 8,2 milhões de euros em I&D

375
Fábrica de calçado (arquivo).
Smartfire 728×90 – 1

O cluster do calçado “investe mais do que nunca” em Investigação & Desenvolvimento (I&D).

No âmbito do Portugal 2020, os projetos são responsáveis por um investimento de 8,2 milhões de euros, “o valor mais alto de sempre”.

Um balanço apresentado pela Associação Portuguesa dos Industriais de Calçado, através do seu Centro Tecnológico do Calçado de Portugal (CTPC), que tem sede, e o seu principal polo, na cidade de São João da Madeira. “Esta é a prova que o setor está a apostar mais do que nunca nesta área”, refere uma nota de imprensa.

O CTCP está envolvido na coordenação e implementação da grande maioria dos projetos de I&DT realizados pelo cluster do calçado.

A indústria nacional tem procurado aproveitar para a “diferenciação e diversificação” do calçado” e “capacidade exportadora com valor acrescentado, através da criação de novas soluções empresarialmente competitivas nas seguintes áreas: materiais, componentes e acessórios; calçado; processos de fabricação e logística e modelos de negócio.

Esta estratégia de inovação, refere a CTCP, “é antecipada, planeada e estruturada em planos de ação estratégicos”, espelhando “uma visão adequada do futuro que tem contribuído para o bom saldo da balança comercial.”

O último plano estratégico do cluster do calçado, designado FOOTURE 2020,  tem em execução o projeto FAMEST-Calçado e tecnologias avançadas de materiais, equipamentos e software com enfoque para o design, a personalização, o fabrico aditivo, a industria 4.0, as vendas online, a reciclagem e a economia circular.