Bosh e UA desenvolvem novas tecnologias para apoiar processos industriais

1708
Robótica (Bosch).

A Bosch e a Universidade de Aveiro organizaram um evento de apresentação pública dos resultados do ‘Projeto Mobilizador Augmented Humanity (Augmanity)’, uma parceria que envolve, ainda, conjunto alargado de entidades do sistema científico nacional e outras empresas.

O consórcio que agrupa 22 parceiros tem vindo a desenvolver “soluções e tecnologias inovadoras que visam potenciar uma maior competitividade na indústria e produção em Portugal” nas áreas de ergonomia industrial e robótica, data science, IIoT/5G, realidade virtual e aumentada.

Com um valor de investimento de cerca de 8 milhões de euros, com apoio do programa Portugal 2020, o projeto de investigação e desenvolvimento (I&D) pretendeu alcançar uma “melhoria da eficiência dos processos industriais, contribuindo para a sustentabilidade ambiental dos mesmos” e, ao mesmo tempo, a adequação dos processos produtivos “para uma nova realidade industrial – a Indústria 4.0.”

A Bosch e a UA estão empenhados em antecipar o que será o futuro na indústria e do trabalho nas fábricas com a intrução de tecnologias 5G, AIoT e realidade aumentada, com integração robótica e criação de software capaz de melhorar a eficiência e saúde dos trabalhadores.

O projeto mobilizou 275 técnicos e investigadores das várias empresas e entidades do consórcio. A Bosch, pela sua parte, afetou 60 colaboradores para as atividades de I&D, tendo contratado cinco “colaboradores altamente qualificados”. Já a UA, como parceiro científico estratégico, alocou 55 investigadores e contratou 25 bolseiros de investigação.

Tecnologias e produtos

» Wearables para a indústria (ex.: sapato inteligente com capacidade de indicação de correção de postura e sistema inovador que promove o bem estar);
» Sistemas analíticos e preditivos baseados em machine learning;
» Gateways 5G industriais, bem como o primeiro esquentador ligado por 5G;
Tecnologia Bosch para gestão de armazéns baseado em reconhecimento de imagem;
» Realidade aumentada aplicada à indústria;
» Sistemas de gestão de recursos humanos baseados em plataforma da internet das coisas industrial (IIoT – Industrial Internet of Things).

Discurso direto

“Desde o primeiro momento apresentámos o Augmanity como sendo um projeto muito ambicioso com o objetivo de antecipar o futuro na indústria, não só das fábricas, mas do trabalho em geral, tanto a nível dos processos industriais, como até mesmo dos processos de negócio. Importa ainda referir aquele que tal como o próprio nome evidencia – Augmented Humanity ou humanidade aumentada – foi sempre um dos seus principais eixos de inovação, e que tem a ver com a visão sobre a importância do fator humano neste processo de transformação industrial. O resultado são tecnologias de ponta naturais e que representam uma mais-valia para o chão de fábrica” – Nelson Ferreira, responsável pela área da Indústria 4.0 na Bosch.

“É fundamental que as empresas possam evoluir para uma indústria 5.0 centrada no indivíduo de modo a elevar a sua eficiência produtiva e competitividade. Acreditamos que esta parceria da Bosch com o saber da Universidade de Aveiro permitiu explorar, desenvolver e aplicar novos conceitos que estão a resultar numa indústria mais inteligente e mais eficiente” – João Veloso Vice-Reitor para a Cooperação da UA.

Publicidade, serviços e donativos

» Está a ler um artigo sem acesso pago. Faça um donativo para ajudar a manter o NotíciasdeAveiro.pt de acesso online gratuito;

» Pode ativar rapidamente campanhas promocionais, assim como requisitar outros serviços.

Consultar informação para transferência bancária e aceder a plataforma online para incluir publicidade online.