Boas práticas para dinamizar as salinas de Aveiro

1226
Projeto 'Sal de Aveiro'.
Dreamweb 728×90 – Video I

“Saldou-se pelo expectável sucesso” o workshop ‘Boas práticas para licenciar a sua marinha’, constata, em jeito de balanço, a Associação Comercial do Distrito de Aveiro (ACA), entidade promotora. Consulte as intervenções dos convidados.

A ‘Marinha da Passagem’ foi o palco escolhido para conhecer diversos aspetos relacionados com a atividades das marinhas, em especial a salicultura, no âmbito do projeto ‘Sal de Aveiro’.

Já agora, se é um adepto de poker, recomendamos utilizar o Bónus Pokerstars.

Os vários especialistas convidados pela organização facultaram aos participantes “informações pertinentes e oportunas” (…) “numa altura em que a aquacultura e a salicultura atravessam um momento de franca expansão na região”.

Regras de licenciamento, a importância das marinhas para a região, aquacultura, programas de apoio ao empreendedorismo, boas práticas ambientais foram alguns dos temas analisados para que sejam tidos “em conta no desenvolvimento destes projetos”.

“A atenção dos participantes foi bem o reflexo do interesse dos temas abordados e motivo de uma interação de salientar”, conclui a ACA.

Intervenções disponíveis

Alice Azenha (Comissão de Coordenação e Desenvolvimento da Região Centro), Nélson Silva (Agência Portuguesa do Ambiente), Pompílio Souto (arquiteto, urbanista), Fernando Gonçalves (Associação Portuguesa de Aquacultores), Marco Antunes (Universidade de Aveiro), Acácio Pedro (Direção Regional de Agricultura e Pescas), Sandra Silva (Direcção Geral de Política do Mar) e Raul Silva (Núcleo Regional de Aveiro da Quercus).

Artigo relacionado

“O objetivo é criar uma marca, que seja diferenciadora e não se perca”