Bitcoin Pós-Halving: Efeitos e Tendências Futuras

429
Bitcoin.
Dreamweb 728×90 – Video I

Após o halving, o preço do Bitcoin, ainda superior a patamares dos meses anteriores, demonstra estar num intervalo de resistência.

Muito se especulou a respeito do valor a que o Bitcoin chegaria no curto prazo por conta do halving de maio. No entanto, há uma grande pressão de venda nos US$ 10.000 por quem a adquiriu a menores preços, criando uma barreira. Ainda assim, alguns traders aproveitam o momento para especulações de curto prazo.

É o caso de quem utiliza ferramentas potentes como o IQOption para realizar trade com a criptomoeda. Qualquer pequena variação, com o auxílio de uma ferramenta de rápida compra e venda, representa um grande salto na carteira. Não é só o caso do IQOption, mas trata-se de um bom exemplo.

Mesmo com essa dificuldade, não se fala de uma derrubada da cotação. Especialistas acreditam que, uma vez atingido um valor próximo a US$ 10.005, haverá uma tendência de alta — em direção a uma nova resistência.

Em outras palavras, quem negocia com a criptomoeda não experimentará a rápida multiplicação tão aguardada. Em vez disso, encontrarão primeiro uma resistência a cada US$ 500 nos próximos poucos milhares de dólares.

Menor consumo de energia: os pequenos estão fora

Além de quem negocia a criptomoeda, o mercado do Bitcoin é movimentado pelos famosos mineradores. Sempre que ocorre o halving, a recompensa pela atividade de mineração é cortada pela metade. Essa menor oferta de moedas também influencia o preço, alguns anos mais, outros menos.

Com o pagamento menor, os tubarões — responsáveis por máquinas de grande capacidade de processamento — conseguem continuar no jogo. Os pequenos, porém, com capacidade menor de mineração por dia, encontram dificuldades.

Esse mês de maio de 2020 não foi diferente. Como pode ser visto no sítio web de notícias Investing Br, o consumo de eletricidade por toda a rede de mineração Bitcoin não é mais o mesmo. O grande consumo que é igualado ao de países sofreu uma brusca queda de 25%, tornando a atividade menos poluente.

Obviamente, não é um caso de uma estratégia socioambiental, mas sim da eliminação de pequenos mineradores. Com menor capacidade, as suas máquinas passaram a representar um custo alto demais para um pagamento pequeno.

Talvez essas empresas passem a operar com plataformas como o IQOption para continuarem a sobreviver de Bitcoin. Não se sabe, apenas é possível especular.

Qual seria uma visão menos otimista?

Ao mesmo tempo em que há o cenário descrito de lento crescimento, é preciso manter em mente a realidade da renda variável. Sendo as criptomoedas passíveis dos movimentos de alta e baixa do mercado, nada mais justo do que apresentar as duas perspetivas.
Do lado oposto ao que prega uma subida além de 9,500, 10,000, 10,500 e até 12,000 dólares, temos uma queda proporcional. Especula-se que, caso veja o seu valor chegar a menos de 9,000 dólares, o Bitcoin entre em tendência negativa.

No entanto, devido à procura, não deve ir muito abaixo dos 7,000 dólares. Ainda assim, seria um patamar quase 50% superior à grande queda em março — resultado da explosão dos receios a respeito da Covid-19.

Aumento das taxas pagas aos mineradores

O último e ainda impressionante efeito do halving de maio no Bitcoin foi o aumento exponencial das taxas de transação. Trata-se de uma receita extra dos mineradores relacionada aos custos para transacionar as criptomoedas.

Não foi uma mudança limitada à Bitcoin, tendo sido notada em outras moedas de ‘blockchain’, como a Ethereum. O percentual médio dessas taxas na receita dos mineradores havia crescido quase 402% de 2012 para 2016. Já no último halving, aumentou 556%. Em termos absolutos, tivemos a seguinte progressão:

· 2012 — 0,72%
· 2016 — 2,9%
· 2020 — 16,13%

Sabemos que o trabalho dos mineradores é finito, mas até lá a sua receita terá aumentado exponencialmente pelas taxas de transação. O quanto isso impactará o valor da Bitcoin ainda é uma incógnita, mas certamente também a leva a uma tendência de alta.

Faltam quatro anos até o próximo halving, sendo que a prometida alta desse ano ainda não aconteceu. Seja como holder ou operando com programas como o IQOption, a estratégia de cada investidor precisa se basear em informações como essa. A maior probabilidade é a de que aguardar as cenas dos próximos capítulos pode ter um grande custo de oportunidade.

Publicidade, Serviços & Donativos

O Notícias de Aveiro tem canais próprios para informação institucional ou não jornalística, nomeadamente o canal ‘Comunicados’, assim como informação útil, promoções comerciais ou inclusão de referências publicitárias, como é o caso deste artigo, utilizando os canais ‘Iniciativas’, ‘Roteiro’ e ‘Aveiro Work Point’ »» ler estatuto editorial