Beira-Mar: Ricardo Maia deu o ‘peito às balas’ após vitória sofrida com o Bustelo

806
Beira-Mar - Bustelo (Foto do Facebook do Beira-Mar).

O treinador do Beira-Mar não escondeu o desagrado com a exibição da equipa na receção ao Bustelo, selada com uma vitória esforçada por 2-1, através de golos apontados de grande penalidade.

Um jogo a contar para a 15ª jornada do Campeonato Sabseg que obrigou a reviravolta e ficou marcado, ainda, pela expulsão de Bryan poupo depois de entrar devido a palavras dirigidas ao árbitro. Segundo caso em poucos dias, depois de Marcelo Santiago ter visto vermelho na Pampilhosa por reclamar de decisão do juiz da partida.

Artigo relacionado

Futebol distrital: Beira-Mar alcança reviravolta perante o Bustelo nas compensações (2-1)

“Ganhámos é verdade, mas saio de semblante carregado porque não posso rever-me naquilo que a equipa fez em campo. Entrámos bem na primeira parte, a tentar que o Bustelo subisse as linhas para sairmos mais rápido nas costas. Aconteceu de forma espaçada. Com algumas oportunidades e uma bola na trave. Mas não nos podemos orgulhar de tudo. Ao intervalo passei essa mensagem”, referiu Ricardo Maia ao fazer o balanço da partida disputada este domingo.

“Na segunda parte tivemos muito mais critério, a equipa instalou-se no meio campo ofensivo. A equipa sabia que tinha estar equilibrada para não permitir transições aos Bustelo. O tempo foi passando e acumulou ansiedade. Mas procurou tanto que foi feliz na grande penalidade, mereceu a vitória pelo que fez na segunda parte. No entanto, pelo que produziu no todo não merecia os três pontos, enquanto líder assumo a responsabilidade pela exibição”, acrescentou o ‘mister’ adiantando, ainda,  que irá confrontar internamente o grupo com expulsões que “não podem acontecer”

“Saímos com três pontos, que é o interessa. Mas temos noção do muito que é preciso fazer para recuperar os níveis de auto-estima para nos exibirmos a bom nível. A atitude e empenho é inexcedível, mas queremos muito mais do que isso. A nível exibicional queremos mais. Temos de ser capazes de produzir mais, sei bem o que a equipa precisa para retomar os níveis confiança já revelados. Estamos melhor a defender do que no plano ofensivo. Os próprios jogadores não estão contentes pela exibição”, concluiu Ricardo Maia.

Discurso direto

Dois erros do meu guarda-redes ? Não sei. O primeiro, sem dúvida. O segundo…tenho muitas dúvidas. Há uma expulsão do meu jogador que ia a ser substituído, não sei porquê. Não parou, foi empurrado por um jogador do Beira-Mar e o árbitro tomou uma decisão salomónica, amarelo aos dois. O meu tinha já amarelo, foi expulso. Sobre o jogo, na primeira parte tivemos um Bustelo com muita personalidade, na casa do principal favorito a ganhar a competição, por tudo. Fizemos uma excelente primeira parte, com posse de bola, critério, chegando ao golo. O empate de grande penalidade foi num momento importante. Na segunda, o Beira-Mar cresceu, criou algumas dificuldades, fomos abaixo fisicamente, é normal, em poucos dias dois jogos em relva é normal. Numa fase mais final, estávamos mais confortáveis no jogo e a conseguir chegar mais à baliza do Beira-Mar, mas surgem  as situações que criaram destabilização emocional. Depois o penalti quando já passava dos cinco minutos de compensações” – Carlos Manuel, treinador do Bustelo.

Publicidade, serviços e donativos

» Está a ler um artigo sem acesso pago. Faça um donativo para ajudar a manter o NotíciasdeAveiro.pt de acesso online gratuito;

» Pode ativar rapidamente campanhas promocionais, assim como requisitar outros serviços.

Consultar informação para transferência bancária e aceder a plataforma online para incluir publicidade online.