Beira-Mar: “As pessoas que investem no clube precisam de alguém da sua confiança” – Cajó

1472
Beira-Mar conquistou Supertaça Distrital.
Smartfire 728×90 – 1

O anúncio deve acontecer nas próximas horas. O Beira-Mar “já definiu o novo treinador” para a equipa principal de futebol “há algum tempo”, adiantou o presidente adjunto Afonso Miranda ao falar no final da partida São João de Ver que ditou a conquista da Supertaça Distrital, frente ao São João de Ver.

Ainda que questionado, o dirigente aurinegro manteve reserva sobre o nome do escolhido, que deve ser revelado já no início da semana. A formação do novo plantel para o Campeonato de Portugal tem vindo a ser a prioridade da direção e do novo técnico.

Mesmo sem assumir declaradamente a luta pelos lugares de promoção já na próxima época, a direção deseja formar uma equipa competitiva para ser capaz de disputar os resultados com os adversários. Tudo isto a pensar num “crescimento ponderado”, vincou o presidente adjunto tem a tutela do futebol sénior sem esquecer as dificuldades do passado recente.

Campanha nos distritais rendeu três troféus

O técnico Cajó viveu emotivamente os últimos momentos como treinador principal do Beira-Mar na disputa da Supertaça frente ao aguerrido São João de Ver.  “Dominámos, tivemos as melhores chances, fizemos um golo, era importante o 2-0, mas tivemos o controlo do jogo. Mas no último contra ataque a bola entra. Nas grandes penalidades é competência e uma ponta de sorte, fomos felizes. Foi uma vitória justa”, declarou.

O último objetivo teve um sabor especial. “Queria muito deixar este título, o mais importante é o clube, mas as pessoas vão lembrar-se que os três troféus neste período foi com o Cajó. Fizemos uma época brilhante”, destacou o treinador.

Cajó mostrou-se agradecido pela aposta que o Beira-Mar fez em si e confessou que estava empenhado na continuidade, o que não sucedeu por interferência de terceiros. “O clube deu-me a oportunidade, penso que também justifiquei. Seria possível continuar a fazer crescer o clube, estava bastante comprometido com isso. O clube entendeu que alcançada a subida há um outro projeto mais interessante que implica a minha saída. Foi-me dito que cumpri os objetivos, mas que iam escolher outro treinador, porque as pessoas que investem no clube precisam de alguém da sua confiança. O futebol é muito liderado desta forma, infelizmente. Agora procuro um projeto, já recebi propostas”.

Ouvir as declarações completas de Cajó

Artigo relacionado

 

Publicidade, Serviços & Donativos