Aveiro: Zona junto ao parque de S. João é local “absolutamente impróprio, carregado de lixo”

4073
Canal das Pirâmides e zona do parque de S. João, Aveiro.
Dreamweb 728×90 – Video I

O PS alertou na Assembleia Municipal (AM) de Aveiro para problemas de salubridade em terrenos contíguos ao canal das Pirâmides, a caminho da antiga lota, que são utilizados para estacionamento de autocarros de excursões que visitam a cidade.

O reparo foi deixado à considerada da Câmara pela vogal Ana Seiça Neves. “É um local que está absolutamente impróprio, carregado de lixo. É uma pena, há muitas pessoas que partem dali para conhecer Aveiro”, referiu.

A zona, que fica imediatamente a seguir ao parque de estacionamento de S. João, onde passa o pontão da A25, tem nas proximidades serviços públicos ligados às pescas e equipamentos turísticos (Marinha da Noerinha). É também usada por quem faz a pé ou de bicleta o percurso em paralelo à auto-estrada,  rumo ou vindo dos passadiços de Esgueira e Cacia.

“Está muito sujo, com muito lixo. Até podem surgir problemas para a saúde pública”, insistiu a deputada socialista, lembrando que o parque de estacionamento é utilizado também por autocaravanas.

Ana Seiça Neves questionou ainda a Câmara sobre o restaurante flutuante que se encontra há um ano atracado no cais das Pirâmides sem qualquer atividade, deixando, também, uma recomendação para que os habitantes da zona da Beira Mar “sejam ouvidas” no âmbito do projeto de requalificação que se pretende desenvolver para a zona do bairro histórico.

Quanto à zona da lota, o presidente da edilidade relembrou que Aveiro “está na luta” para que a área em causa, atualmente sob jurisdição portuária, seja entregue ao município “rapidamente”, considerando que não faz sentido o Porto de Aveiro “gastar lá um único tostão”.

“Queremos que nos entreguem aquilo, para começarmos a tratar dos buracos, do lixo, da acumulação da água. Já passaram meses de mais, saiu um Governo que não respondeu a cartas, nem sequer nomeou o seu representante na comissão das entidades envolvidas, o que é uma coisa inacreditável. Esperemos que o atual seja mais diligente”, referiu o autarca.

Relativamente ao restaurante flutuante, depois de obras de alteração que teve de sofrer no local, existirão problemas no recrutamento de colaboradores que impedem a entrada em atividade. “O seu dono está muito empenhado, a obra física está terminada, tudo pronto, faltam os recursos humanos”, explicou Ribau Esteves.

Requalificação da Beira Mar: “Falamos com as pessoas para ter um bom projeto”

“Já tenho muitas ideias, que apanho no ouvido quando ando pela Beira Mar, mandam e-mail’s e cartas, venham mais. Estamos a iniciar, ainda não fizemos a primeira reunião com a empresa projetista, o que será proximamente. Mas andamos na rua, falamos com as pessoas, para ter um bom projeto. Queremos tomar as melhores decisões para qualificar com a devida qualidade o bairro da Beira Mar” – Ribau Esteves.

Artigo relacionado

Aveiro: Aberto concurso para o projeto de requalificação do bairro da Beira Mar

Publicidade, Serviços & Donativos