Aveiro: Revisão do PDM só precisa de aprofundar estratégia de mobilidade

12132
Vista aérea da cidade de Aveiro.
Livro728

O presidente da Câmara de Aveiro considera desnecessário aprofundar estratégias sectoriais na revisão do Plano Diretor Municipal (PDM), que está a conhecer um impulso tendo em vista a sua conclusão, no essencial, até ao início de 2019.

Aspectos relacionados com a área específica da mobilidade à parte, Ribau Esteves não vê necessidade em verter novas orientações para o principal instrumento legal na gestão do território municipal.

Não vale a pena mais planeamento estratégico”, garantiu o edil ao intervir na reunião de executivo pública resta quinta-feira.

Uma intervenção em resposta ao vereador do PS Manuel Oliveira de Sousa, para quem a oportunidade deveria ser aproveitada para lançar “um debate alargado” na revisão do PDM e, com isso, ajudar a traçar caminhos em áreas como o comércio local, a habitação, a coordenação de vários investimentos ou problemas ambientais, aludindo aqui ao exemplo assoreamento da pateira de Requeixo, sem esquecer “sectores determinantes”, sendo o turismo um deles.

São questões pertinentes de operações que podem ser debatidas, mas deixando de lado na revisão do PDM”, respondeu Ribau Esteves. No caso particular do turismo, garantiu que “já está tudo escrito” quanto ao rumo a dar.

As três peças mais importantes” da revisão do PDM são, segundo adiantou, a Carta Educativa (que também está a merecer prioridade na sua reformulação), o Plano Municipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios (recentemente concluído) e Plano de Mobilidade e Transportes (em atualização).

O presidente da Câmara dedica esta sexta e o dia de sábado a reuniões com as Juntas de Freguesia sobre o PDM. A 10 de setembro, haverá uma reunião da comissão de acompanhamento criada na Assembleia Municipal. Está, também, convocada para o final do mês a primeira reunião da comissão consultiva de revisão do PDM, na qual tomam parte 36 entidades.

Artigo relacionado

Aveiro: Novo PDM alarga cidade para lá da EN 109