Aveiro: Impacto da alteração no parque arbóreo junto à EB de São Bernardo será “zero ou ligeiramente positivo”

1561
Assembleia Municipal de Aveiro.
Dreamweb 728×90 – Video I

O presidente da Câmara de Aveiro garantiu que o corte de árvores é assumido quando “é a melhor decisão no quadro de uma análise competente” que envolve, desde logo, os técnicos municipais. “É gente muito competente, temos feito um bom trabalho”, disse, sublinhando as melhorias ocorridas, nomeadamente na poda.

Ribau Esteves falava na última Assembleia Municipal, em São Bernardo, após uma munícipe contestar o abate de 75 exemplares no âmbito da obra de requalificação da zona envolvente da escola EB 2,3 local, pedindo a manutenção das árvores adultas.

O edil contrariar a imagem negativa de abates em curso, assegurando que a plantação de novas árvores é muito mais significativa, como acontecerá por estes dias (1200 exemplares).

A intervenção no parque arbóreo da zona escolar da freguesia de São Bernardo é vista como justificada. “Temos um conjunto de árvores em locais errados. Primeiro estão as pessoas, passeios com 1,50 metros não podem ter árvores. Temos um projeto de qualidade para a envolvente da escola de São Bernardo”, referiu Ribau Esteves.

O edil prevê melhorias com a criação de “corredores pedonais seguros”, sem necessidade dos peões usarem a estrada, assim como a oferta de estacionamento adequado. “Vamos continuar a ter árvores, no final da obra será um balanço zero ou ligeiramente positivo”, assegurou.

Artigo relacionado

“Requalificação” da área envolvente à Escola EB 2/3 de São Bernardo ou “desqualificação”

Publicidade, Serviços & Donativos