Autocaravanismo, como será o futuro deste segmento ?

2219
Caravanismo (imagem do Facebook da associação).

Nos últimos dois anos revelou-se essencial afirmar e promover uma oferta mais diversificada de produtos turísticos, devido à constante necessidade de satisfação de um público privado de experiências e vivências. Neste sentido, o autocaravanismo foi uma das modalidades turísticas que desfrutou de um “boom” durante a crise pandémica.

Por Joana Duque *

O aumento da procura por autocaravanas foi muito significativo, segundo dados do JN e da ACAP (Associação Automóvel de Portugal). Em 2021 as vendas aumentaram mais de 24%, comparativamente ao ano anterior, e de 66% em relação a 2019. O mesmo sucedeu com o recurso ao aluguer de caravanas. De acordo com os dados da Yescapa Portugal, uma empresa privada de aluguer de caravanas, as reservas entre maio e agosto de 2020 foram 57% superiores às do período homólogo.

O crescimento verificado no segmento poderá ser justificado pela caraterização da experiência em si, uma viagem com total liberdade de deslocação, de acesso a territórios remotos e de programação dos itinerários, onde não existe necessidade de preocupação com o alojamento, a alimentação, ou com a propagação do vírus, uma vez que o viajante mantém contacto com aqueles que fazem parte da sua rotina ou quotidiano.

Mas, a grande questão que se coloca é: O que vai acontecer a este produto no pós-pandemia e, em específico, em 2022?

Apresentamos abaixo as 3 principais expectativas para o futuro deste segmento:

Diversificação do perfil do consumidor

O mercado e o perfil do consumidor deste tipo de produto estão em expansão. Desde cedo, o autocaravanismo foi um produto turístico direcionado para um público-alvo mais velho, estando associado a custos elevados, porém os jovens têm vindo a intensificar a procura, em grande parte, influenciados pelas redes sociais. Será necessário continuar a qualificar o produto e os serviços associados, bem como apostar na promoção – foco no digital.

Crescimento do turismo nacional

A segunda expectativa associa-se a duas tendências ilustradas pelo IPDT para o ano de 2022: “Continuar à descoberta do próprio país” e “Friendscation”. O produto turístico poderá ter um importante papel na afirmação do valor do turismo nacional, na medida em que se carateriza como uma experiência ideal para conhecer o território português no seu esplendor e, ao mesmo tempo, estreitar laços com familiares e amigos.

Aumento da procura por soluções sustentáveis

Esta deverá ser encarada como uma meta a longo prazo, mas imprescindível para a evolução do segmento. As temáticas da sustentabilidade e otimização dos recursos devem ser priorizadas pelas empresas do setor, através do abandono gradual dos combustíveis fósseis e da adoção de veículos verdes. No contexto das crises petrolífera e climática que vivemos, atualmente, será espectável que os turistas procurem outras soluções, como autocaravanas elétricas, para a quais já é possível encontrar várias opções.

* Artigo originalmente publicado em https://www.ipdt.pt/autocaravanismo-como-sera-futuro-segmento/

Publicidade, serviços e donativos

» Está a ler um artigo sem acesso pago. Faça um donativo para ajudar a manter o NotíciasdeAveiro.pt de acesso online gratuito;

» Pode ativar rapidamente campanhas promocionais, assim como requisitar outros serviços.

Consultar informação para transferência bancária e aceder a plataforma online para incluir publicidade online.

Comercio 780