Autárquicas 21: “Ovar está a perder valor a cada ano que passa” – Alcides Alves, candidato do PS

1406
Foto PS de Ovar.

“Em termos de crescimento”, o município de Ovar “está mais que parado, está a perder valor a cada ano que passa”. Acusação feita por Alcides Alves, candidato do PS à Câmara local, ao intervir na apresentação das listas socialistas aos orgãos autárquicos do concelho.

O antigo presidente da Junta de Freguesia de Esmoriz disse que “os números são claros”, demonstrando existir uma diminuição da receita municipal comparativamente a 2012, último ano de gestão socialista, “de menos 13 milhões de euros” com a despesa a absorver 68% das receitas, “libertando pouco para o investimento, o que se reflecte nas baixas taxas de execução” da maioria PSD liderança por Salvador Malheiro, recandidato ao cargo.

Alcides Alves, professor, colocou a fasquia na vitória eleitoral, assumindo “um compromisso público com o desenvolvimento do concelho”, o que, criticou, a Câmara atual não está a conseguir.

“O município nunca foi governado nos últimos quatro anos (…), em Ovar assistimos ao que acontece e muitas poucas vezes se fez acontecer”, afirmou, colocando “sérias reservas” com procedimentos administrativos que “roçam as margens da ilegalidade” na gestão da pandemia de Covid-19” em aspetos que envolvem, por exemplo, contratação pública e ajustes diretos.

A maioria PSD é acusada de “não tomar medidas imediatas para estancar” o impacto local da pandemia, marcado pelo ‘cerco sanitário’, no tecido económico, ao “recusar” propostas do PS de criar um fundo de emergência por alegada falta de verba, embora, notou Alcides Alves, existisse um saldo de mais de 7,5 milhões de euros.

O candidato do PS disse que o PSD “não tem um projeto para o futuro” de Ovar, criticando Salvador Malheiro por não dar atenção ao concelho devido a funções partidárias como líder distrital e vice-presidente nacional. “Quem quer servir dois senhores acaba por não servir nenhum”, afirmou.

O número um dos socialistas anunciou que a habitação é uma das suas prioridades, para “aproveitar a janela de oportunidade criada pelo Governo” com o programa 1º Direito.

Noutro plano, a requalificação do cine teatro é uma das “obras de Santa Engrácia” que espera concluir.

Alcides Alves defendeu medidas também para promover “o emprego mais qualificado” e combater a taxa de desemprego que é superior à media nacional, cativando investimentos que têm ido para concelhos vizinhos. “Faltou vontade política”, acusou.

Na área da saúde, mostrou empenho em conseguir para o hospital de Ovar o sistema de urgência básica que pode ajudar a descongestionar o vizinho S. Sebastião.

Defesa da costa, estratégia local de turismo e criação de ensino superior são outras das apostas.

Jorge Vultos, presidente da Federação do PS, considerou que a experiência de Alcides Alves como autarca e dirigente associativo permite que reúna “todas as condições para ser presidente de Câmara”, destacando ainda “a grande equipa” de que está rodeado.

O autarca de S. João da Madeira lembrou o contributo de anteriores mandatos socialistas com “provas dadas” que deixaram “um testemunho de credibilidade e afirmação do concelho pela positiva”. Ovar, finalizou, “precisa de mudar de rumo ,virar de página, precisa de alguém para liderar os destinos” do concelho.

Em Ovar, apresentam-se à presidência da Câmara também os candidatos Mário Rui Natário (CDS),
Henrique Araújo (Movimento 2030), Carlos Ramos (CDU) e Ismael Varanda (BE).

Artigo relacionado

Autárquicas 21: PS Ovar agenda apresentação de listas / Presidente da Câmara da Murtosa é recandidato (PSD)

Artigos sobre as eleições autárquicas de 2021 em Ovar

Publicidade, Serviços & Donativos

Para conhecer e ativar campanhas em NoticiasdeAveiro.pt, assim como conhecer / requisitar outros serviços e fazer donativos, utilize a nossa plataforma online.