Autárquicas 21 / Aveiro: Lista independente de S. Bernardo quer retomar desenvolvimento parado há 8 anos

1117
Paulo Amorim, candidato à Junta de Freguesia de S. Bernardo pelo movimento 'São Bernardo Mais e Melhor".
Smartfire 728×90 – 1

Élio Maia, mandatário da lista independente ‘São Bernardo Mais e melhor’ destacou, este sábado à tarde, “o envolvimento, de forma direta, de mais de 300 cidadãos” na criação do movimento concorrente à Junta local, em que “99% estavam completamente afastados da vida da freguesia” atualmente presidida por Henrique Vieira, da coligação PSD-CDS-PPM, novamente candidato.

“É uma conquista, uma riqueza que se consegue, o desenvolvimento de uma comunidade depende de muitos factores, mas é decisivo envolver as pessoas”, destacou, lembrando que houve, também, pedidos de escusa por receio de “chatices e vinganças”.

O antigo presidente da Câmara de Aveiro, onde cumpriu dois mandatos, começou a vida de autarca na Junta de S. Bernardo, onde cumpriu vários mandatos. Regressou à atividade pública para impulsionar o movimento independente encabeçado por Paulo Amorim, professor e gestor, que recebeu o apoio declarado do PS e da coligação ‘Viva Aveiro’ (PS e PAN).

A lista surge, segundo explicou Élio Maia, porque, entendem os seus promotores, “nos últimos anos S. Bernardo atrasou-se no desenvolvimento que teve”.

Desde logo, “pelo que não se fez”: “Tirando a estrada principal, o resto está como estava há oito anos. Grande parte das pessoas que pagam IMI impostos não vivem na estrada principal e não foram respeitadas”, criticou.

A segunda ordem de razões foi “pelo que não se resolveu”, sendo enumerados vários “projetos que deviam ter tido continuidade”, como a posse do pavilhão, a resolução do ex albergue e do terreno a sul adquirido pela Câmara, que “tem de estar ao serviço da comunidade”, as sedes para coletividades, a construção da extensão da saúde. E “o ponto pior” dos motivos da candidatura, o movimento surge “pelo que S. Bernardo perdeu”, como serviços necessários para a qualidade de vida (quatro das cinco agências bancárias fecharam).

Élio Maia criticou, ainda, “o silêncio que paira em relação a estes assuntos nucleares, o que é gerir de forma privada quando é público e há o dever de informar sobre o que passa”

“Já estamos a praticar o compromisso do que queremos para o município” – Manuel Oliveira de Sousa (‘Viva Aveiro)

Para Manuel Oliveira de Sousa, candidato à Câmara e líder da coligação ‘Viva Aveiro’ (PS-PAN), o apoio ao movimento independente mostra que “já estamos a praticar o compromisso do que que queremos para o município, em que as diversidades se encontram, onde as nossas ideias contam, onde partidos como o PS, o PAN, outros pequenos partidos e cidadãos encontram-se para dar às suas terras e ao município em conjunto voz e vez, sobretudo, aos que mais precisam, onde não há barreiras e queremos trabalhar juntos a praticar democracia”. “Já estamos a viver o que vamos viver juntos depois de 26 setembro, um grande movimento de cidadania, onde os cidadãos e os partidos têm a mesma seiva”, destacou.

“O desvario tem sido, amiúdes vezes, o critério de gestão” – Paulo Amorim, candidato à Junta

Paulo Amorim, candidato à Junta, respondeu às vozes da maioria no poder que falaram da lista independente como uma candidatura “mistério”: “Não, não somos. Temos rosto e, estamos aqui, convosco como sempre estivemos e com quem queremos estar neste desígnio de mudança”, disse, considerando que a “mudança” em S. Bernardo “não só é necessária como é imperiosa e urgente” porque a freguesia “perdeu fulgor, perdeu serviços, perdeu iniciativa, vive um défice de participação ativa, o desvario tem sido, amiúdes vezes, o critério de gestão, o planeamento é inócuo. Enfim, temos uma comunidade adormecida, expectante, adiada no tempo”, o que se pretende inverter.

Algumas das propostas do movimento ‘Mais e Melhor para S. Bernardo’

» Construção de uma Unidade de Saúde no centro da Freguesia, é uma situação totalmente prioritária e tem localização aprovada na reunião da Câmara de 5 de julho de 2004;
» Resolução definitiva do processo do ex-Albergue Distrital / Ex-Centro de Saúde Mental, uma situação que, inqualificável, se vem arrastando há imensos anos. Concomitantemente, estudar e definir a utilização a dar ao terreno que fica a sul, terreno municipal desde 2006, com uma excelente localização, que “deve ter uma utilização compatível com os mais altos interesses da nossa Freguesia”;
» Atenção cuidada às associações e instituições e garantia de condições dignas” nas suas oficinas de trabalho ou sedes; criação de um Centro Cultural e de Espetáculos; encerramento do processo da posse do Pavilhão do Centro Desportivo de São Bernardo, salvaguardando sempre, em primeiro lugar, os interesses do clube e da freguesia.

Discurso direto

“Foi muito importante enquanto movimento o vosso apoio, provém em dois partidos que se enquadram no arco democrático do país, defendem a liberdade e respeitam os cidadãos, o primeiro com panorama histórico incomparável, o mais novo pela originalidade das ideias, os assuntos que trás e enriquecem o debate.
Pela forma aberta, respeitadora, atenciosa, preocupada com que especialmente Manuel Oliveira de Sousa viveu os nossos assuntos e preocupações, acompanhou a elaboração do programa, interessou-se em construir uma freguesia melhor. Penso que assim S. Bernardo poderá retomar um caminho e percurso que já teve” – Élio Maia sobre o apoio da coligação PS-PAN.

Publicidade, Serviços & Donativos

Para conhecer e ativar campanhas em NoticiasdeAveiro.pt, assim como conhecer / requisitar outros serviços e fazer donativos, utilize a nossa plataforma online.