Autárquicas 2021: PSD e CDS de Aveiro anunciam aliança renovada, com novo formato e novos candidatos

4618
Aveiro, Paços de Concelho.
Dreamweb 728×90 – Video I

As concelhias do PSD e do CDS de Aveiro anunciaram hoje em comunicado que existe um “princípio de acordo para as eleições autárquicas de 2021 visando garantir que Aveiro continuará a ter uma governação autárquica maioritária”.

Uma nota de imprensa em que não é referido apoio declarado ao presidente da Câmara, Ribau Esteves, há quase oito em anos funções e que ainda poderá cumprir mais um mandato.

PPD/PSD e CDS/PP do concelho “mantêm-se unidos” através da coligação ‘Aliança com Aveiro’ “mas num novo formato, alicerçado por um novo impulso ganhador.”

Na sequência do “acordo conjunto” que foi assinado em novembro de 2020, os dois partidos adiantam que “têm vindo a trabalhar o processo autárquico, por forma a apresentar aos aveirenses os melhores candidatos à Câmara Municipal, à Assembleia Municipal e às Juntas de Freguesia.”

“Cumpriremos a constituição de listas eleitorais conjuntas, baseadas na representação dos últimos acordos realizados”, refere o comunicado assinado por Vitor Martins (PSD) e Caetano Alves (CDS).

Os partidos pretendem apresentar “uma candidatura revigorada contando com novas ideias e projetos que engrandeçam Aveiro e com os quais os Aveirenses se identifiquem”.

Adiantam mesmo que vão surgir “novos candidatos e ideias renovadas num caminho de maior proximidade com todos os cidadãos e de relacionamento com as instituições” como “marco de mudança e revigoração positiva.”

Para o PSD e CDS concelhios, “Aveiro continua a deparar-se com grandes desafios”. Entendem, por isso, que “o próximo mandato será o de conferir a Aveiro e à Região o ultrapassar, com resiliência, o amanhã pós-pandémico, o aproveitar da oportunidade do Plano de Resiliência com capacitação dos fundos de apoio europeus e das obras nacionais, num processo contínuo de qualidade de vida, equilíbrio social e desenvolvimento sustentado.”

Os dois partidos mais representativos da direita aveirense afirmam-se “centrados no reformismo e no personalismo, na dignidade da pessoa humana, na paixão pelo respeito e pela liberdade, valores inalienáveis do ADN Aveirense.”

Discurso direto

» “As instituições devem regenerar-se e este será seguramente uma mudança de ciclo fundamental, com novos rostos empreendedores, com vontades e soluções inovadoras que respondam cabalmente aos desafios, necessidades e aos novos paradigmas emergentes. A governação autárquica exige um constante e imprescindível exercício de rigor qualitativo, em pleno e tranquilo diálogo, humano e próximo com as populações”;

» “Encontramo-nos num tempo muito peculiar da história da humanidade e o exercício político deve acompanhar e interpretar bem os seus sinais. Queremos traçar um rumo de humanização da ação política e de efetiva proximidade proactiva com as populações, ouvindo e resolvendo os seus problemas”;

» “2021 é um ano de eleições autárquicas. Confiamos que seja um ano importante de viragem, bem mais profícuo e risonho que 2020. Esperamos, pois, o regresso à nossa normalidade, à nossa tranquilidade emocional, num enquadramento de realizações pessoais e coletivas, reanimadas pelas dinâmicas económicas, sociais e culturais que tanto se anseiam”.

Aliança preside a 8 das 10 freguesias do concelho

Além da maioria na Câmara, a coligação PSD – CDS preside no concelho de Aveiro a oito das 10 freguesias: Oliveirinha (Firmino Ferreira), Cacia (Nelson Santos), S. Bernardo (Henrique Vieira), Requeixo, Nossa Senhora de Fátima e Nariz (Miguel Silva), Glória e Vera Cruz (Fernando Marques), Aradas (Catarina Barreto), Santa Joana (Vitor Oliveira) e Esgueira (Ângela Almeida).

Artigo relacionado

Autárquicas / PSD: Ribau, Malheiro e Emídio Sousa são recandidatos

Publicidade, Serviços & Donativos