Assistente administrativa de unidade de saúde detida por corrupção

1660
Tribunal de Santa Maria da Feira.
Smartfire 728×90 – 1

Uma assistente administrativa que presta serviço numa unidade de saúde foi detida pela Polícia Judiciária, Diretoria do Norte, no âmbito de um processo que corre termos no Ministério Público de Santa Maria da Feira.

A funcionária é suspeita da prática de crimes de corrupção passiva, acesso ilegítimo agravado, falsidade informática agravado, falsificação de documento agravado e burla tributária qualificada.

Segundo o Jornal de Notícias, trata-se de uma funcionária da Unidade de Saúde de Arrifana, Feira falsificação de assinaturas de responsáveis e documentos, entre os quais atestados de incapacidade e outras declarações médicas num esquema fraudulento que permitiu a várias pessoas usufruir de uma série de vantagens, por exemplo, a isenção de taxas moderadoras e de deduções fiscais, no IRS.

“Os factos participados há relativamente pouco tempo vinham, no entanto, sendo praticados, de forma reiterada, há já alguns anos, e consistiam no aproveitamento por parte da suspeita das respetivas funções e dos acessos que as mesmas lhe conferem para a prática dos crimes, com vista à obtenção para si e para terceiros de benefícios patrimoniais ilegítimos”, refere um comunicado.

A detida, de 44 anos, vai ser presente a primeiro interrogatório judicial para aplicação de medidas de coação.

Publicidade, Serviços & Donativos