Árvores em espaço urbano e a segurança dos cidadãos

828
Parque Infante D. Pedro, Aveiro.

A segurança dos Cidadãos é um fator crucial e de primeira importância, gerindo a Câmara o parque arbóreo de forma atenta, para que nunca sejamos notícia por um acidente grave.

Ribau Esteves *

Na gestão da Câmara Municipal de Aveiro (CMA) temos vindo a desenvolver um intenso trabalho de avaliação e de intervenção ao nível dos valores ambientais existentes nos espaços urbanos.

Os jardins e os espaços verdes, dos pequenos aos maiores, são cuidados numa lógica de melhorar a sua atratividade para os Cidadãos, cuidando de preservar e qualificar os valores ambientais em presença.

O parque arbóreo é uma das componentes ambientais muito importantes que existe no espaço urbano e que temos cuidado de preservar e renovar com a devida gestão técnicas objetiva e qualificada. O abate de cada árvore tem um relatório técnico justificativo, sobre a sua condição fitossanitária e/ou sobre o dano que está a causar ao espaço público colocando em risco os Cidadãos seus utilizadores, atuando a CMA com o abate sempre que se atingem situações limite.

A plantação de novas árvores, em número muito maior do que as que são abatidas, é uma prática regular na gestão da CMA por todo o Município, que vamos prosseguir nessa lógica de renovação com aumento da quantidade de árvores existentes no espaço urbano.

A segurança dos Cidadãos é um fator crucial e de primeira importância, gerindo a CMA o parque arbóreo de forma atenta, para que nunca sejamos notícia por um acidente grave, mortal, provocado pela queda de uma árvore que devíamos ter abatido antes. Essa é sempre uma responsabilidade da CMA e do seu Presidente em primeira instância, que procuramos gerir com profissionalismo e elevado sentido de equilíbrio entre a vida da árvore (que queremos o mais longa possível) e a segurança da vida dos Cidadãos.

Neste mês de junho de 2019, integrado na nova organização da CMA que denominamos de “EcoAventura, ação pelo ambiente” e que vai ter como área central das suas várias ações o Parque da Cidade, vamos apresentar o novo “Parque Aventura, fonte do meio”, que vai somar ao atual parque da fonte do meio, uma área de 10.000 m2 do terreno da antiga Carreira do Tiro de Esgueira, removendo o passivo ambiental existente (demolição de construções e remoção de detritos de bala), qualificando a arborização existente, plantando novas árvores, instalando vários aparelhos para diversão de Crianças, Jovens e Adultos, criando mais um Parque Canino, valorizando com qualificação ambiental a linha de água existente, entre outras benfeitorias.

Apresentamos também no evento “EcoAventura” o projeto do EcoCentro Municipal e do Pólo de Aveiro do Centro Intermunicipal de Recolha Oficial de Animais (Canil) que vamos construir em Taboeira junto aos Serviços Urbanos da CMA, assim como as obras em fase inicial do circuito pedonal com passadiço que vai ligar os parques ribeirinhos da Pateira de Requeixo e Carregal. Vamos também comemorar a entrada em funcionamento do primeiro Parque Canino CMA na zona da forca, e da primeira Colónia de Gatos numa iniciativa de um Grupo de Cidadãs com o licenciamento e o apoio da CMA.

A regra base que estamos a utilizar é cuidar bem dos valores ambientais e da sua boa presença no espaço urbano, qualificada e crescente, cuidando da segurança e do conforto dos Cidadãos, elemento central desse espaço urbano.

Seguimos Juntos a fazer Mais e Melhor pela Nossa Terra.

* Presidente da Câmara de Aveiro.

Publicidade, Serviços & Donativos