Análises com regularidade bissemanal para monitorizar captura de bivalves na Ria

748
Apanha de bivalves na Torreira (foto de AH Cravo).

O Governo tomou medidas para acelerar os procedimentos para levantamento da interdição à captura de bivalves na Ria de Aveiro.

Garantia dada por deputados do PS na Assembleia da República eleitos pelo distrito de Aveiro após um encontro mantido com a Secretária de Estado das Pescas, Teresa Coelho.

Hugo Oliveira e Susana Correia foram “expor as dificuldades que os pescadores da região de Aveiro atravessam, entre elas as decorrentes da determinação da proibição da captura de bivalves, pelo Instituto do Mar e da Atmosfera, na Ria de Aveiro, na zona entre a Barra de Aveiro e a Ponte da Varela (RIAV1), que vigora desde março deste ano devido à presença detetada de descarga de efluentes contaminados”.

Os deputados tinham mantido, anteriormente, uma outra reunião, com a direção da Associações de Pesca Artesanal da Região de Aveiro (APARA), na qual foram relatadas “dificuldades” que a interdição coloca aos pescadores, um a vez que ficam “impedidos de obter rendimento do seu trabalho”, tendo sido ainda dado conta da “morosidade dos procedimentos de monitorização da evolução da qualidade da água, no sentido de ser levantada a interdição.”

Na reunião com a governante, os deputados do PS adiantam que “ouviram a garantia de que as entidades competentes promoveriam análises à qualidade da água na Ria de Aveiro com maior regularidade, ao invés das análises quinzenais, no sentido de se atingir com maior celeridade o número de análises positivas necessárias para o levantamento das interdições, nos termos da Lei.”

Em contacto com os dirigentes da APARA, os deputados já constataram que esta garantia “foi operacionalizada de forma expedita, sendo neste momento realizadas análises com regularidade bissemanal.”

Artigos relacionados

APARA avisa para clima de revolta com nova interdição na apanha de bivalves

Publicidade, Serviços & Donativos