Anadia: Câmara assume incubadora com novas normas, mais valências e menores custos

92
Dreamweb 728×90 – Video I

A Incubadora do Curia TecnoParque (ICT), que passou recentemente para a alçada do município de Anadia, está em processo de reformulação e oferece, desde o passado dia 5 de setembro, um conjunto mais alargado de valências.

O executivo aprovou novas orientações para o funcionamento daquela organização, bem como normas de acesso aos modelos de incubação, aos espaços físicos, e às infraestruturas de serviços que disponibiliza.

A incubadora de empresas estabelecida na Curia é uma peça-chave na estratégia delineada pela autarquia em matéria de desenvolvimento, sendo assumida como um núcleo de apoio ao empreendedorismo local, destinado a facultar às empresas incubadas uma série de vantagens, de sinergias e de complementaridades.

As novas normas estabelecem os critérios para a submissão e avaliação de candidaturas, os benefícios e os serviços disponibilizados às empresas incubadas, e os horários de funcionamento. São também definidos os modelos de incubação (coworking, pré-incubação, incubação virtual, incubação física), e os respetivos encargos, verificando-se, nesta matéria, uma diminuição dos preços previstos para a incubação física. Foi também criada uma tabela referente ao arrendamento de espaços.

No Curia TecnoParque, a ICT dispõe de 11 gabinetes de incubação, bem como de áreas de coworking e de networking, serviços administrativos de apoio, manutenção geral, serviços de limpeza, sala para reuniões, e acesso gratuito à internet, entre outros. No edifício sede, os incubados podem recorrer ao GAE – Gabinete de Atendimento às Empresas e ao Empreendedor, e ao Espaço Internet, e utilizar o auditório, um bar com copa, e salas para formação e reuniões.

A Câmara de Anadia prevê poder disponibilizar serviços de apoio nas áreas da comunicação, jurídica e de contabilidade, sem aumento de encargos para as empresas incubadas.

Ao abrigo do programa “Invest em Anadia”, podem candidatar-se a bolsas de incubação, que consistem em apoios monetários mensais destinados à comparticipação dos custos da incubação física.