‘Aflito’ Alvarenga quebra invencibilidade do líder Beira-Mar

345
Alvarenga - Beira-Mar.

O Beira-Mar sofreu a primeira derrota do campeonato na deslocação ao campo do aflito Alvarenga (1-0) em partida da 18ª jornada, permitindo ao Bustelo, que goleou em casa o Oliveira do Bairro (4-0), reduzir a diferença de cinco pontos para a liderança.

Ficha e vídeo

O Beira-Mar, que vinha de uma vitória caseira com o Vista Alegre (2-0) em acerto de calendário, apresentou-se em campo com muitas alterações em relação aos últimos jogos, notando-se as ausências de habituais titulares, como Artur, Mathieu, Aparício (no banco) e Lobo.

O guarda redes da casa foi a figura do jogo. Na primeira parte fez duas boas defesas que impediram os aveirenses de se colocarem em vantagem no seu melhor período do jogo.

Logo no início da partida, Fernando correspondeu da melhor forma a um cabeceamento do central Diego Tavares, após um canto da esquerda. Depois, pouco antes da meia hora, antecipou-se a Alex, que corria para a baliza em condições de ‘fazer estragos’.

Do lado contrário, Maringá também deu segurança entre os postes quando a defesa não conseguia suster os ímpetos atacantes, em especial de Moussinga.

Os locais, uma autêntica seleção de jogadores de várias nacionalidades, entraram na segunda parte determinados em fazer algo mais e colocaram-se mesmo na frente do marcador. Leo, recém entrado, cruzou para o cabeceamento de Milos, que levou a bola à trave. Foi necessário o árbitro assistente confirmar que a bola entrou na baliza.

Vando, por troca com Alex, juntou-se à dupla atacante Bruno / Rodrigo, à entrada do último quarto de hora, em busca do empate.

Só que cinco minutos depois, surgiu uma adversidade para os visitantes. Diego Tavares foi expulso (segundo amarelo) por pretensa falta junto à grande área, passando o Beira-Mar a jogar em inferioridade.

Já nas compensações, os forasteiros estiveram muito perto da igualdade, num cruzamento do lateral direito André Nogueira para Vando cabecear , valendo mais vez ao Alvarenga os reflexos de Fernando, desta feita quase por instinto.

Declarações difundidas pela Rádio Terra Nova

“Foi um jogo muito equilibrado, mesmo ao nível de oportunidades, da nossa parte, a nossa posição na classificação é frágil, temos de abdicar de algum bom futebol, andámos a correr atrás do prejuízo e reformulámos o plantel. Sabíamos que era importante ganhar duas vezes seguidas. O Beira-Mar é uma belíssima equipa. É urgente somar pontos nesta fase” – Pedro Costa, treinador do Alvarenga.

“O que se passou é lamentável. Com mais ou menos baixas, somos fortes e competitivos. Fizemos tudo, tivemos algumas oportunidade. Aconteceu o que no ano passado nos habituamos a ver e está de volta. Os jogos são gravados, perguntei ao arbitro se vai dormir descansado.
Vínhamos para somar mais uma vitória, estamos em primeiro com mérito.
Os lances eram sempre em falta contra nós e os idênticos tinham critério largo. São árbitro novos, não sei quais as ambições. O golo ver-se-á nas imagens se é. O fiscal de linha foi rápido a assinalar o golo.
O Diego usou da sua maior valia física, mas parecia que estava destinado a não acabar o jogo” – Cajó, treinador do Beira-Mar.

Resultados e classificação https://afatv.pt/jornada/futebol11