A história de uma família das Terras de Santa Maria no século XVI e dos seus dramas

603
Dreamweb 728×90 – Video I

O “Fazedor de Armenhas” retrata a história de uma família com origem no século XVI no Lugar do Fijô na Vila da Feira, cujo personagem inicial, Sebastião Alves, começa desde cedo a dedicar-se à construção de armadilhas para pássaros e de outros artefactos para guardar aves.

Por Acácio Gomes (autor) *

Os personagens vão aparecendo ao longo das décadas, com destaque para o filho Diogo Alves, o qual irá dar guarida a Josué – um filho de uma escrava de um militar da Vila da Feira e de um soldado de Arouca – que mais tarde se emancipa, engravida uma viúva e acaba por casar com ela.

O livro retrata igualmente a vida nos campos, os serões de Inverno à lareira onde são contadas histórias de meter medo às crianças ou somente fantasiosas.

Mais tarde, um dos descendentes de Diogo irá passar por um momento terrível que o leva à loucura e ao seu desaparecimento na Serra do Pessegueiro, sendo encontrado morto muitos anos depois, tendo ficado conhecido na região como António Silva, o Doido.

Um neto deste, irá tornar-se famoso na região por ser um sedutor inveterado, obrigado a casar pela família com uma moça da terra a quem tinha engravidado. Pelo caminho, existem dramas, ciúmes, romances, desastres e mais algumas situações trágicas.
O livro foi ficcionado a partir de 118 documentos existentes nos arquivos da Torre do Tombo e em relatos de familiares do século XX.

* Nascido em Agoncida, Mosteirô, Vila da Feira, Acácio Gomes é consultor de comunicação e imagem. Foi jornalista de economia e finanças. O lançamento do livro “O Fazedor de Armenhas” terá lugar dia 21 de Maio, pelas 19:00, nos Claustros do Museu Convento dos Lóios, em Santa Maria da Feira.

Mais informações em hhttps://www.sitiodolivro.pt/O-Fazedor-de-Armenhas

Publicidade, Serviços & Donativos